Samsung diz que não há ‘interrupção’ na produção apesar da greve

Mais de 5 mil membros da União Nacional Samsung Electronics pararam de trabalhar na segunda-feira (8), como parte de uma batalha de muito tempo sobre salários e benefícios.

A produção não estava sendo interrompida, apesar de uma greve geral de 3 dias por milhares de trabalhadores (ilustrativa/banco de imagens)

A gigante da tecnologia sul-coreana Samsung disse na terça-feira (9) que a produção não estava sendo interrompida, apesar de uma greve geral de 3 dias por milhares de trabalhadores.

Publicidade

Mais de 5 mil membros da União Nacional Samsung Electronics pararam de trabalhar na segunda-feira (8), disse a organização, como parte de uma batalha de muito tempo sobre salários e benefícios.

A união tem mais de 30 mil membros, mais de um quinto da força de trabalho total da companhia.

Não houve interrupção na produção”, disse a mídia local citando as palavras da Samsung.

Park Seol, membro superior da união, disse à AFP na terça-feira (9) que a produção estava sendo afetada.

“Mas mais importante, a companhia deveria entender que não estamos tentando simplesmente afetar a linha de produção, queremos que eles ouçam nossas vozes e compreendam o quão desesperados estamos”, disse ela.

A união está presa a negociações com a gestão desde janeiro, mas ambos os lados falharam em estreitar diferenças sobre benefícios e um aumento salarial de 5,1% oferecido pela empresa foi rejeitado.

A Samsung Electronics é a maior fabricante de chips de memória do mundo e conta por uma parte significante da produção global de semicondutores de gama alta.

Fonte: Japan Today

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Brigada de estrangeiros em cidade de Kanagawa poderá ser modelo no país

Publicado em 10 de julho de 2024, em Sociedade

Foi apresentada formalmente uma equipe de brigadistas de incêndio multilíngue para atuar em situação de desastre.

Primeira brigada de estrangeiros em cidade de Kanagawa poderá servir de modelo para o país (Asahi Shimbun)

Para fornecer suporte aos residentes estrangeiros quando da ocorrência de um desastre, a cidade de Aikawa (Kanagawa), apresentou no domingo (7) uma Brigada de Incêndio Funcional e Multilíngue composta por 7 pessoas que possam atuar também como intérpretes.

Publicidade

Além de fornecer orientação e apoio sobre evacuação e também às pessoas que estão nos abrigos, a brigada também participa de treinamentos e eventos da cidade.

A Brigada de Incêndio Funcional e Multilíngue é uma organização que atua utilizando suas habilidades e características, ao contrário de um grupo de brigadistas de incêndio em geral. Os membros são 2 brasileiros, 2 filipinos (tagalog e inglês), cambojano, vietnamita e peruana.

A cidade de Aikawa abriga um grande parque industrial e tem 3,5 mil residentes estrangeiros de mais de 45 países e regiões, representando quase 9% da população da cidade. A cidade posiciona a criação dessa brigada como “a construção de uma nova capacidade local de prevenção de desastres numa sociedade multicultural” e espera torná-la um caso de modelo para todo o país.

Na cerimônia de largada no domingo, Kazuhiko Kojima, chefe do Corpo de Bombeiros da cidade, distribuiu diplomas de nomeação, além de bonés e jaquetas.

No dia do Grande Terremoto no Leste do Japão em 2011, Júlia Mayumi Yamashita, 54 anos, brasileira e líder da brigada, estava visitando uma escola primária com os alunos do jardim de infância brasileiros para quem ensinava japonês. As crianças japonesas responderam com calma ao tremor repentino, mas os alunos do jardim de infância supostamente entraram em pânico. “Quero transmitir informações às pessoas de outros países e ajudar uns aos outros junto com os japoneses quando estão em apuros”, declarou.

Norma Yamashiro, 45 anos, peruana, muitas vezes vê moradores das redondezas incapazes de ler o japonês nos avisos comunitários circulares e apenas os passam para frente. “Estando na brigada quero ensinar-lhes o que não entendem”, disse.

Fonte: Asahi Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!