Mais de 80% de acidentes de kart em Tóquio envolveram estrangeiros

O kart é cada vez mais popular entre os turistas do exterior, mas a falta de medidas de segurança acaba resultando em acidentes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O passeio dirigindo um kart é muito procurado pelos turistas estrangeiros (YouTube-Bloomberg/reprodução)

Motoristas estrangeiros se envolveram em 80% dos acidentes de kart em rodovias públicas na capital Tóquio ao longo de um período de 11 meses, aumentando as preocupações em relação à segurança sobre o veículo, o qual é cada vez mais popular entre os turistas do exterior, mostraram dados da Agência Nacional de Polícia na quinta-feira (1º).

Publicidade

Dos 50 acidentes que ocorreram entre 27 de março de 2017 e 26 de fevereiro deste ano, 43 envolveram motoristas estrangeiros.

O passeio dirigindo um kart é muito procurado pelos turistas estrangeiros, muitos dos quais usam roupas que lembram àquelas dos personagens do jogo da Nintendo, como o Super Mario.

O uso de capacetes ou cintos de segurança não é obrigatório e a velocidade permitida aos motoristas é de até 60Km/h.

Por nacionalidade, 15 motoristas envolvidos em acidentes vieram dos Estados Unidos, 10 da Coreia do Sul, 7 da China ou Taiwan e 6 da Austrália. Outros estrangeiros incluíram aqueles de Singapura, Canadá, Holanda e França.

Do total de 50 acidentes, 48 resultaram em danos à propriedade enquanto dois resultaram em ferimento ou morte.

Tendo em conta as preocupações, o Ministério dos Transportes decidiu intensificar as medidas de segurança ao revisar a lei e tornar o uso do cinto de segurança obrigatório.

Para dirigir um kart com motor de 20 a 50cc em rodovias públicas é preciso ter uma carteira de habilitação internacional ou emitida no Japão.

Empresas que trabalham com o aluguel de karts em áreas turísticas oferecem serviços em todo o país e há oito delas na capital.

Fonte: Mainichi
Imagem: YouTube/Bloomberg

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Empresa em Gunma cria robô gigante

Publicado em 2 de março de 2018, em Curiosidades

A empresa está considerando alugar o novo robô para organizadores de eventos e outros no futuro, se certas condições forem atendidas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Publicidade

Em sua infância, Masaaki Nagumo gostava muito da série de anime de robô Mobile Suit Gundam.

Agora, como funcionário da fabricante de maquinário industrial Sakakibara Kikai, ele espera que seu robô gigante, chamado de LW-Mononofu, concretize seu sonho de criança e promova a empresa onde trabalha.

O humanoide LW-Mononofu, que tem 8,5 metros de altura e pesa 7,3 toneladas, está posicionado em uma fábrica da Sakakibara Kikai no pé do Monte Haruna, na província de Gunma.

Embora a empresa, liderada pelo presidente Hajime Sakakibara, descreva o LW-Mononofu como um brinquedo, o robô está equipado com um cockpit para que um piloto possa andar sobre duas pernas.

A Sakakibara Kikai, que produz máquinas de processamento de excremento animal para fazendas e outros tipos de maquinários, começou a desenvolver o robô de brinquedo como parte dos esforços em melhorar as habilidades de seus funcionários e promover a empresa.

A empresa desenvolveu em 2005 um robô chamado Landwalker, que mede 3,4 metros de altura, atraindo atenção considerável tanto no Japão como no exterior.

Em 2011, a Sakakibara Kikai começou a criar o mais recente, o modelo melhorado LW-Mononofu, que é tão alto quanto o teto da fábrica.

Nagumo desenvolveu o humanoide, criou o programa de computador, montou e pintou o corpo quase inteiramente sem ajuda de ninguém. O processo todo levou cerca de seis anos.

Seu cockpit pode acomodar uma pessoa e o piloto precisa ser erguido por um tipo de elevador até a cabine que fica a seis metros acima do chão.

O cockpit está equipado com monitores que mostram imagens registradas por câmeras instaladas em cinco pontos no corpo, e o piloto pode manipular o robô com alavancas, pedais e botões.

Não é somente os dedos que podem ser movidos, mas o LW-Mononofu também pode girar seu membro superior para mudar a direção de movimento. Um canhão de ar em sua mão direita pode atirar uma bala de brinquedo em um alvo.

Embora o LW-Mononofu possa andar para trás e para frente ao deslizar seus pés, sua velocidade não passa de 1Km/h.

Enquanto a Sakakibara Kikai não revelou o quanto gastou para desenvolver o LW-Mononofu, ela vai considerar alugar o novo robô para organizadores de eventos e outros no futuro, se certas condições forem atendidas.

Fonte e imagem: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância