Vendas de veículos kei têm queda acentuada no Japão

O mercado de automóveis do Japão quase foi reduzido à metade devido à epidemia de coronavírus, a qual afetou a demanda e restringiu negócios.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

(Imagem ilustrativa/PM)

As vendas de veículos leves (kei jidosha) novos registraram a queda mais acentuada em maio, enquanto o mercado de automóveis do Japão quase foi reduzido à metade devido à epidemia de coronavírus, a qual afetou a demanda e restringiu negócios em concessionárias, mostraram dados da indústria na segunda-feira (1º).

Publicidade

As vendas de veículos leves caíram 52,7% em maio ante 2019, a maior queda ano a ano desde 1968 quando dados comparativos se tornaram disponíveis, enquanto as vendas gerais de veículos no Japão diminuíram 44,9% para 218.285 unidades, marcando o 8º mês consecutivo de declínio.

As vendas de kei novos totalizaram 70.307 unidades no mês, informou a Associação de Veículos Leves do Japão.

Excluindo os veículos leves, as vendas de carros, caminhões e ônibus caíram 40,2% ante o ano anterior para 147.978 unidades, o segundo menor volume para maio desde 1968, disse a Associação de Comerciantes de Automóveis do Japão em um relatório separado.

As vendas de veículos diminuíram ainda mais após o primeiro-ministro Shinzo Abe ter declarado estado de emergência em abril, com pedidos para as pessoas ficarem em casa e para que negócios fechassem temporariamente ou reduzissem os horários de funcionamento.

O estado de emergência foi suspenso integralmente em estágios até o fim de maio, visto que o ritmo de infecções por coronavírus desacelerou, mas a atividade econômica geral ainda precisa retornar ao normal.

As vendas de veículos já estavam fracas desde outubro, quando o imposto sobre consumo (shohizei) subiu de 8 para 10 por cento.

Fonte: Japan Times

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Covid-19: Tóquio está considerando emitir alerta devido a aumento de novos casos

Publicado em 2 de junho de 2020, em Sociedade

Especialistas alertaram que a reabertura da sociedade abruptamente poderia levar a uma segunda onda de infecções.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Pedestres de máscara em Shibuya, Tóquio (PM)

O Governo Metropolitano está considerando emitir um alerta para Tóquio após 34 novos casos de coronavírus terem sido confirmados na capital nesta terça-feira (2), marcando a primeira vez que chegou a esse número desde 14 de maio, de acordo com reportagens da mídia.

Publicidade

O aumento de infecções a partir de 13 casos no dia anterior ocorreu após o governo metropolitano ter entrado na fase 2 de três partes do plano de reabertura para suspender progressivamente medidas de distanciamento social e fechamentos voluntários de negócios.

Especialistas alertaram que a reabertura da sociedade abruptamente ou prematuramente poderia levar a uma segunda onda de infecções. O governo metropolitano estaria considerando emitir um alerta para Tóquio, divulgou a Fuji Television Network.

Com as mais recentes infecções pelo vírus que causa pneumonia, o total de casos de Covid-19 na capital subiu para pelo menos 5.279, de acordo com dados do governo metropolitano.

Muitos teatros, academias, lojas de departamento e escolas retomaram as operações pela primeira vez em meses na segunda-feira (1º) após um recente declínio estável nos novos casos, mas suas reaberturas poderiam ser prejudicadas novamente se um alerta para Tóquio for emitido.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, disse que consideraria reativar contramedidas se Tóquio reportasse mais de 50 casos em um dia, com infecções indetectáveis contando por mais da metade das ocorrências, ou se o número de infecções dobrasse em comparação à semana anterior.

Fonte: Japan Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância