Casos de coronavírus ligados a prisão em Seul passam de mil

O primeiro caso no Centro de Detenção Dongbu em Seul foi confirmado no fim de novembro de 2020.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Coreia do Sul está vivenciando um ressurgimento nos casos de coronavírus (NHK)

Um cluster de infecções por coronavírus reacendeu em uma prisão na capital da Coreia do Sul, com o número total de casos passando dos mil.

Publicidade

O primeiro caso no Centro de Detenção Dongbu em Seul foi confirmado no fim de novembro. O governo sul-coreano disse no domingo (3) que 1.084 infecções haviam sido ligadas ao centro – 1.041 eram presos, 22 funcionários e 21 eram membros da família e conhecidos.

A Coreia do Sul está vivenciando um ressurgimento nos casos de coronavírus.

Preocupações aumentaram de que o vírus poderia se espalhar rapidamente pelo centro lotado, entretanto, testes em grande escala não foram realizados até meados de dezembro.

O primeiro-ministro Chung Sye-kyun e outras autoridades pediram desculpas após críticas de partidos da oposição de que a resposta do governo foi muito tardia.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Honda encerrará vendas de carros na Rússia

Publicado em 4 de janeiro de 2021, em Notícias do Mundo

Mercado com menos de 2 mil carros vendidos por ano se torna a meta mais recente para afastamento.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Reestruturação de negócios (banco de imagens PM)

A Honda Motor encerrará as vendas de carros novos na Rússia em 2022, despedindo-se de um mercado onde as vendas diminuíram como parte de uma consolidação mais ampla.

Publicidade

A medida, anunciada pelo braço local da montadora, é “um passo para reestruturação de nossos negócios”, disse um representante de relações públicas da Honda no Japão.

A falta de fábricas de veículos da Honda na Rússia e o esforço da marca em ganhar tração provavelmente foram fatores na decisão.

A companhia, antigamente, vendia dezenas de milhares de automóveis na Rússia a cada ano, mas dados da firma de pesquisa MarkLines mostra o total para 2019 a somente 1,8 mil. O número de 2020 deve ser ainda menor, com vendas em torno de 100 veículos ao mês.

A Honda agora oferece somente dois modelos de automóveis na Rússia: o CR-V e o Pilot. Desde 2016, Hondas na Rússia vêm sendo importados e vendidos por concessionárias.

A retirada do mercado russo, que contribui pouco para as vendas, deve ajudar a otimizar o desenvolvimento.

A Honda planeja continua a vender motos na Rússia, assim como oferecer serviços pós-vendas para automóveis. “Não haverá efeito nos empregos locais”, disse a montadora.

A companhia vem fechando fábricas no Japão e no exterior para melhorar as margens de lucro. Em 2020, ela encerrou a produção na Argentina e nas Filipinas e consolidou a produção na Índia de duas fábricas em uma. Uma planta britânica em Swindow deve ser fechada neste ano.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância