Japão planeja aumentar limite de subsídio para distribuidores de petróleo

Governo vai adicionalmente liberar petróleo de suas reservas estatais e pedir por aumentos na produção do combustível e gás para garantir fornecimentos estáveis, disse o ministro da indústria Koichi Hagiuda.

Subsídio para distribuidores de petróleo com a finalidade de conter a subida de preço da gasolina (ilustrativa/banco de imagens)

O governo japonês aumentará substancialmente o limite de seus subsídios pagos a distribuidores de petróleo para ajudar a conter o ritmo de aumentos da gasolina e de outros combustíveis, após a invasão em larga escala russa da Ucrânia, disse o ministro da indústria Koichi Hagiuda nesta sexta-feira (25).

Publicidade

Uma opção considerada principalmente pelo governo é aumentar o limite para cerca de ¥25 por litro a partir dos atuais ¥5 ao acessar fundos de reserva sob seu orçamento para o ano fiscal de 2021, que termina no mês que vem.

Em uma coletiva de imprensa, o ministro também disse que o governo vai adicionalmente liberar petróleo de suas reservas estatais e pedir por aumentos na produção do combustível e gás para garantir fornecimentos estáveis.

Os preços do petróleo bruto internacional estão aumentando devido a preocupações sobre a possibilidade da interrupção dos fornecimentos da Rússia durando muito tempo.

Sobre o esquema de subsídio, Hagiuda enfatizou a disposição do governo para “expandir o suporte e considerar um tamanho apropriado (do aumento no auxílio) para ajudar as pessoas a se engajarem em atividades econômicas (suficientes)” e minimizar o impacto da subida de preços da gasolina em seus meios de subsistência.

Fonte: Jiji

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Taiwan faz alerta após presença de aeronaves chinesas em sua zona de defesa

Publicado em 25 de fevereiro de 2022, em Ásia

Enquanto a capital Taipei não tenha reportado quaisquer movimentos incomuns pelas forças chinesas, o governo aumentou seu nível de alerta.

Aeronaves chinesas se aproximaram da zona de defesa aérea de Taiwan (Google)

A força aérea de Taiwan tomou ação novamente na quinta-feira (24) para alertar nove aeronaves chinesas que entraram em sua zona de identificação aérea, disse o Ministério da Defesa da pequena nação insular, no mesmo dia que a Rússia invadiu a Ucrânia, uma crise sendo observada de perto na capital Taipei.

Publicidade

Taiwan, a qual a China afirma como seu próprio território, reclamou de tais missões do tipo da força aérea chinesa nos últimos 2 anos, embora as aeronaves não tenham se aproximado tanto de Taiwan em si.

O número de aviões envolvidos foi bem menor do que a última incursão de larga escala, 39 aeronaves chinesas em 23 de janeiro, e desde então, tais sobrevoos têm sido esporádicos com bem menos aeronaves.

O ministério disse que a recente missão envolveu 8 caças chineses J-16 e uma aeronave de reconhecimento Y-8, os quais sobrevoaram uma área no nordeste das Ilhas Pratas controladas por Taiwan no Mar do Sul da China.

Caças taiwaneses foram enviados para alertar as aeronaves chinesas e mísseis de defesa aérea foram lançados para “monitorar as atividades”, disse o ministério.

Taiwan vem observando atentamente a crise na Ucrânia, nervosa que a China possa tentar tomar vantagem para se mover na ilha.

Enquanto Taipei não tenha reportado quaisquer movimentos incomuns pelas forças chinesas, o governo aumentou seu nível de alerta.

A China nunca renunciou o uso da força para trazer Taiwan sob seu controle, e rotineiramente condena as vendas de armas dos EUA ou outras demonstrações de suporte de Washington.

Fonte: CNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros