Mulher dá à luz bebê em metrô na Ucrânia durante bombardeio russo  

A bebê Mia nasceu na noite de sexta-feira (25) quando a Rússia atacou a capital ucraniana.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Após o nascimento no metrô, mãe e filha foram levadas ao hospital (Twitter/ucraine.ua)

Uma mulher deu à luz uma bebê quando ela se protegia do bombardeio russo em uma estação de metrô de Kiev usada como abrigo.

Publicidade

Explosões foram registradas na cidade até a noite de sábado (26) quando forças russas chegavam à periferia da capital ucraniana.

Milhares de residentes se abrigaram em locais provisórios pela segunda noite consecutiva, incluindo a gestante de 23 anos.

Pessoas que buscavam abrigo junto com a grávida ouviram seus gritos quando ela entrou em trabalho de parto na noite de sexta-feira. Após uma situação tensa, a pequena Mia foi trazida ao mundo por volta das 20h30.

A polícia chamou uma ambulância e as duas foram levadas a um hospital onde acredita-se que passam bem, disse o oficial Mykola Shlapak.

Outras pessoas que estavam no abrigo chamaram o nascimento de “sinal de esperança”.

 

この投稿をInstagramで見る

 

Ukraine UA(@ukraine.ua)がシェアした投稿

Fonte: Metro UK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão planeja transportar cidadãos na Ucrânia para a Polônia, de onde serão evacuados

Publicado em 27 de fevereiro de 2022, em Notícias do Mundo

Japão pretende transportar por terra os cerca de 120 japoneses para a vizinha Polônia, de onde eles serão evacuados em um voo fretado.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida (banco de imagens)

Em resposta à invasão militar russa da Ucrânia, o governo japonês tem a intenção de transportar por terra os cerca de 120 cidadãos japoneses que ainda estão no país desde 23 de fevereiro para a vizinha Polônia, de onde eles serão evacuados em um voo fretado.

Publicidade

Ataques militares russos a aeroportos e outras infraestruturas suspenderam todos os voos comerciais na Ucrânia.

Contudo, muitos cidadãos japoneses vivem na capital Kiev, a cerca de 500Km da fronteira nacional, e principais estradas estão bloqueadas pelo congestionamento.

O governo japonês está considerando manter seus cidadãos temporariamente em custódia protetiva em instalações relacionadas à embaixada em Kiev se a invasão russa progredir ainda mais.

O primeiro-ministro Fumio Kishida indicou em uma coletiva realizada no dia 25 de fevereiro que ele tem a intenção de fazer o máximo possível para proteger cidadãos japoneses na Ucrânia, dizendo, “esperamos ter cooperação do governo polonês para aceitar japoneses estavelmente e também finalizamos preparativos para um voo charter destinado a transportá-los da Polônia para outro país”.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância