Japan Post aumentará tarifas de envio internacional para algumas áreas

A companhia diz que a pandemia levou a uma redução no número de voos no mundo, o que aumentou os custos de transporte.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Altos custos de transporte em meio à pandemia de coronavírus forçaram o aumento de tarifas (NHK)

A Japan Post deve aumentar suas tarifas de envio internacional para algumas áreas, citando os altos custos de transporte em meio à pandemia de coronavírus.

Publicidade

A companhia diz que uma tarifa extra entrará em vigor a partir de 1º de junho para pacotes com peso de até 30Kg. A tarifa extra será de aproximadamente ¥800 por quilo para entregas nos EUA, e cerca de ¥500 por quilo para a Europa, Oceania e Oriente Médio.

O Japan Post diz que está mantendo uma tarifa extra em vigor para seus envios Express Mail. A companhia começou a cobrar extra para o serviço em entregas destinadas a algumas áreas em junho do ano passado.

A companhia diz que a pandemia levou a uma redução no número de voos no mundo, o que aumentou os custos de transporte.

Ela também diz que pode ser forçada a implementar tarifas extras adicionais se a guerra na Ucrânia levar a mais interrupções no transporte.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Anonymous alertam empresas que ainda operam na Rússia para se retirarem ou serão atacadas

Publicado em 23 de março de 2022, em Notícias do Mundo

E, de fato, uma delas já sofreu ciberataque, a Nestlé. Um outro grupo de hackers se uniu ao Anonymous na luta contra a Rússia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

À esq. imagem do Squad 303 e à dir. Anonymous (Flickr), ambos grupos de hackers

O grupo internacional de hackers Anonymous anunciou um comunicado de imprensa informando que realizaram uma chamada para “todas as empresas que continuam operando na Rússia” que têm 48 horas para a retirada, a contar de segunda-feira (21).

Publicidade

Alertaram que, se não aceitarem, serão alvo de ataque cibernético. E assim o fizeram, segundo outro anúncio às 23h13 (horário Tóquio) de terça-feira (22), contra a Nestlé. “O coletivo #Anonymous vazou o banco de dados da maior empresa de alimentos do mundo, a Nestlé. Vazaram dados de 10GB de e-mails, senhas, clientes empresariais Nestlé, etc.”, informou.

O Anonymous é responsável por vários ataques à mídia controlada pela Rússia, como aos sites do governo nos quais trocou à força a programação dirigida pelo Kremlin por vídeos do derramamento de sangue na Ucrânia e declarações antiguerra.

O grupo defende a paz na Ucrânia e condena o ataque russo desde 24 de fevereiro. 

Mais um se une ao Anonymous: a arma é o smartphone

Um outro grupo de hackers que se uniu ao Anonymous é o Squad 303, da Polônia, o qual declara lutar contra a Rússia com os smartphones.

O Squad 303 criou ferramentas que permitem que qualquer pessoa, de qualquer lugar, envie mensagens para números de celular russos e endereços de e-mail validados, sobre os fatos do que Putin está fazendo na Ucrânia, basta acessar a página https://1920.in/.  

O nome 1920 é uma referência à guerra soviético-polonesa de 1919-1920, na qual forças polonesas em menor número derrotaram uma invasão soviética a um grande custo humano. 

Assista ao vídeo do grupo Squad 303, com a mensagem contra a guerra da Rússia:

Fontes: ANN, Anonymous e Squad 303

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância