Otan aumenta suporte militar para a Ucrânia

Líderes da Otan concordaram em ajudar a Ucrânia a se proteger contra quaisquer ataques químicos, biológicos ou nucleares.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Líderes da Otan se encontraram em Bruxelas, na Bélgica (banco de imagens)

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) prometeu a Kiev novo suporte militar e atribuiu mais tropas em seu lado leste, enquanto Londres e Washington impuseram novas sanções sobre Moscou durante um trio de cúpulas na quinta-feira (24) destinadas a mostrar a união do Ocidente contra a guerra da Rússia na Ucrânia.

Publicidade

Líderes da Otan que se encontraram em Bruxelas, na Bélgica, concordaram em ajudar a Ucrânia a se proteger contra quaisquer ataques químicos, biológicos ou nucleares, e um oficial dos EUA disse que Washington e aliados também estavam trabalhando para fornecer a Kiev mísseis antinavio.

Entretanto, líderes dos países que representam mais da metade do PIB mundial não alcançaram as expectativas do pedido do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky para sanções mais duras e nações da União Europeia – UE continuaram divididas em relação a impor um embargo sobre a energia russa.

A Rússia fornece 40% das necessidades de gás coletivo da UE e mais de um quarto de suas importações de petróleo, e a maioria dos países que depende desse fornecimento – em particular a Alemanha – está relutantes em tomar uma medida que teria um grande impacto na economia.

Em uma medida que tornou o dilema da Europa ainda pior, o presidente russo Vladimir Putin disse na quarta-feira (23) que países “hostis” devem pagar em rublos por petróleo e gás.

Fonte: Asia Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Hamamatsu: verba de ¥100 milhões para campanha de ‘cashback’

Publicado em 25 de março de 2022, em Economia

As pessoas que almoçarem ou jantarem nos restaurantes podem ganhar até 50 mil ienes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Restaurante com o cartaz da campanha de ¥100 milhões para cashback e o adesivo de certificação (Daiichi TV)

A prefeitura da cidade de Hamamatsu (Shizuoka) informou que a partir de 25 de abril inicia uma campanha de recompensa (cashback) de até 50 mil ienes para 400 pessoas ou grupos que comer fora, por dia. 

Publicidade

É uma forma de incentivar a frequentar os estabelecimentos como bares e restaurantes com o adesivo de credenciamento de segurança em relação ao coronavírus. Para participar é muito fácil.

Basta pegar o tíquete do caixa e o cupom deixado nas lojas, fotografá-los juntos e enviar para uma página web específica da campanha. No verso do cupom tem o código QR da página web.  

Basta fotografar o recibo do caixa e o cupom para enviar ao site (Daiichi TV)

Se for contemplado, receberá uma correspondência pelo correio.   

Será a 4.ª vez a implementar esse programa e deverá encerrar um mês depois, ou seja, 24 de maio. No entanto, ao esgotar os 100 milhões de ienes destinados, o programa será suspenso antes dessa data.  

Fontes: divulgação e Daiichi TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância