Netflix corta 150 empregos após perder assinantes

A Netflix perdeu 200 mil assinantes nos primeiros 3 meses de 2022, e alertou que outros 2 milhões poderiam desistir do serviço no próximo trimestre.

A Netflix disse que as demissões foram devido a uma queda nos lucros da companhia (banco de imagens)

A Netflix demitiu cerca de 150 funcionários, apenas um mês após a gigante do entretenimento ter dito que estava perdendo assinantes pela primeira vez em uma década.

Publicidade

As demissões, anunciadas pelo serviço de streaming na terça-feira (17), afetarão principalmente seu escritório na Califórnia, nos EUA. Elas contam por cerca de 2% de sua força de trabalho norte-americana.

A Netflix disse que as demissões foram devido a uma queda nos lucros da companhia. O serviço de streaming está lutando contra um êxodo de assinantes neste ano.

Não foi revelada quais partes dos negócios veriam demissões, mas o jornal Los Angeles Times reportou que os departamentos de recrutamento, comunicações e também de conteúdo foram todos afetados.

Em abril, a gigante do streaming chocou a indústria quando revelou que havia perdido 200 mil assinantes nos primeiros três meses de 2022, e alertou que poderia perder outros 2 milhões no próximo trimestre.

Enquanto a Netflix tenha 220 milhões de assinantes globalmente e continua a líder clara no mercado, ela enfrentou competição feroz nos últimos anos com a chegada de plataformas competidoras como Disney Plus, HBO e Prime Video da Amazon.

Só com a saída do mercado russo o serviço de streaming perdeu 700 mil assinantes, revelou a Netflix.

Fonte: BBC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

FDA autoriza reforço de vacina para crianças de 5 a 11 anos

Publicado em 18 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

O nível de anticorpos neutralizantes aumentou em 6 vezes em crianças entre 5 e 11 anos após elas terem recebido uma terceira dose.

Frasco de vacina da Pfizer-BioNTech(banco de imagens)

A Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) autorizou o uso de emergência de uma dose de reforço de vacina contra covid-19 da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos.

Publicidade

Nos EUA, terceiras doses da vacina da Pfizer-BioNTech estão sendo administradas a pessoas com idade igual ou superior a 12 anos.

A FDA anunciou na terça-feira (17) que havia alterado sua autorização de uso de emergência para a vacina da Pfizer.

A Pfizer disse em abril que seus testes clínicos mostraram que o nível de anticorpos neutralizantes aumentou em 6 vezes em crianças com idades entre 5 e 11 anos, após elas terem recebido uma terceira dose.

A farmacêutica também disse que a dose de reforço provou ser eficaz contra a variante ômicron, acrescentando que nenhum problema de segurança foi identificado.

Nos EUA, a média de sete dias de novos casos de coronavírus passou de 90 mil. Esse número é cerca de 2,5 vezes maior do que estava durante o mesmo período do mês passado. As hospitalizações também estão em alta.

A FDA emitiu uma declaração na terça-feira dizendo que “a onda da ômicron viu mais crianças ficando doentes e sendo hospitalizadas e elas também podem sofrer efeitos a termos mais longos”.

A agência também disse que uma dose de reforço oferecerá às crianças proteção continuada contra a covid-19.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!