Rússia recua e ordena retirada das tropas de Kherson, Ucrânia

Além da retirada da tropa russa de uma importante região da Ucrânia, há notícia da morte do russo nomeado vice-governador de Kherson.

Tropa da Rússia com suas unidades militares com o símbolo Z (Ukrinform)

O Ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, ordenou a retirada das unidades militares da margem ocidental do rio Dnipro, incluindo a capital de Kherson, Ucrânia, que Putin anexou unilateralmente. 

Publicidade

O comandante das forças russas na região de Kherson, Sergei Surovikin, acatou as ordens na quarta-feira (9) e retirou as tropas pelas margens do Rio Dnipro. A ponte sobre esse rio foi destruída pelo exército ucraniano para cortar a rota de abastecimento dos militares russos.  

A chamada operação militar russa na Ucrânia já completa o nono mês. A região de Kherson, incluindo a cidade homônima, é uma das 4 que o presidente Vladimir Putin proclamou incorporação à Rússia.

Em resposta, o exército ucraniano, com o objetivo de retomar o território, reforçou sua ofensiva de reversão e avançou com as tropas em direção à capital da província, Kherson.

Se o exército russo se retirar da estrategicamente importante Kherson, a situação de guerra provavelmente entrará em uma fase séria.

A mídia estatal russa também informou sobre a morte de Kirill Stremousov, nomeado vice-governador de Kherson, em um acidente de carro. Ele foi uma figura importante no ataque russo à Ucrânia.

Fontes: NHK, Aljazeera e Ukrinform

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ferrari usada por Schumacher é leiloada por cerca de US$ 15 milhões

Publicado em 10 de novembro de 2022, em Notícias do Mundo

Schumacher, que não é visto em público desde 2013 quando sofreu ferimentos graves em acidente de esqui, correu nove vezes com o carro.

O modelo o F2003-GA, Chassis 229 usado por Schumacher em 2003 (Sotheby’s)

A Ferrari com a qual a lenda da Fórmula 1 Michael Schumacher conquistou o título do Campeonato Mundial de 2003 foi vendida por cerca de US$15 milhões em uma leilão na cidade de Genebra, na Suíça, na quarta-feira (9).

Publicidade

“Esse carro notável alcançou um preço mundial recorde para uma era moderna da Fórmula 1”, disse o leiloeiro da Sotheby’s após ter sido batido o martelo para o F2003-GA, Chassis 229 por 13 milhões de francos suíços (US$ 13,2 milhões).

Quando taxas foram incluídas, o preço final situou-se a 14,6 milhões de francos suíços (US$14,9 milhões), disse a casa de leilões posteriormente.

O recorde anterior foi mantido por uma outra Ferrari conduzida por Schumacher, um modelo F2001 vendido pela Sotheby’s em Nova Iorque no ano de 2017 por US$7,5 milhões.

O preço final, oferecido por um comprador por telefone da Europa após uma guerra de leilão de mais de 40 minutos, ultrapassou de longe as expectativas, com a casa de leilões estimando antes da venda que o carro seria arrematado por até 9,5 milhões de francos suíços.

Schumacher, que não é visto em público desde 2013 quando sofreu ferimentos graves em acidente de esqui, correu nove vezes com o carro.

Ele conquistou cinco Grandes Prêmios com o carro na temporada de 2003 e dirigiu com ele quando ganhou o título no Japão.

“Ele é uma das Ferraris com o maior número de vitórias na história da construtora, então é um carro muito importante na história do automobilismo”, disse à AFP Vincent Luzuy, da filial da Sotheby’s que opera vendas de carro de luxo.

Fonte: Japan Today

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros