Hackers norte-coreanos roubaram US$721 milhões em criptomoedas do Japão

O estudo, encomendado e divulgado pelo site japonês Nikkei, verificou prejuízos de criptomoedas de ciberataques originários da Coreia do Norte de 2017 a 2022.

O estudo verificou prejuízos de criptomoedas de ciberataques originários da Coreia do Norte de 2017 a 2022 (ilustrativa/banco de imagens)

O Japão é o país que mais perdeu ativos de criptomoedas para hackers norte-coreanos, de acordo com um estudo realizado pela provedora de análise de blockchain Ellipitic do Reino Unido.

Publicidade

Países asiáticos formam 3 dos 4 principais alvos para os chamados hackers do reino eremita, descobriu a Elliptic.

O estudo, encomendado e divulgado pelo site japonês Nikkei, verificou prejuízos de criptomoedas de ciberataques originários da Coreia do Norte de 2017 a 2022. O estudo levou em consideração ataques de hackers e ransomware. Ele os descreveu como uma “estratégia nacional”.

O Japão sofreu perdas de US$721 milhões nesses ataques, que foi 30% do total mundial de mais de US$2,3 bilhões, descobriu a Elliptic, baseada em uma estimativa de US$640 milhões de ativos de criptomoedas perdidos em 2022. De acordo com as Nações Unidas, o roubo de criptomoedas norte-coreano alcançou uma nova alta em 2022.

“De acordo com a Organização de Comércio Externo do Japão, a quantia de US$721 milhões roubadas do Japão é 8,8 vezes maior do que o valor das exportações da Coreia do Norte em 2021”.

O Vietnã foi a 2ª nação mais atacada, de acordo com o relatório, perdendo US$540 milhões nesse período. Os EUA foram o 3º, com prejuízos de US497 milhões e Hong Kong ficou em 4º com perdas de US$281 milhões.

A Elliptic apontou segurança relaxada nos mercados de criptomoedas vietnamita e japonês como razão para os alvos dos hackers.

Fonte: Coin Telegraph

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Raios e granizo em Kinki e Tokai

Publicado em 16 de maio de 2023, em Tempo

Repentinamente o céu ficou escuro na tarde de segnda-feira, com raios e granizo em Kinki e Tokai.

Granizo em Ashiya (vídeo enviado por telespectadora da ANN)

Com a entrada de uma frente fria em parte do arquipélago principal do Japão, de Kinki a Tokai ocorreram fenômenos naturais inesperados, na segunda-feira (15).

Publicidade

Após as 15h, as nuvens pesadas foram a causa da chuva intensa, como também de raios em parte de Shiga, Hyogo, Osaka, Aichi, Gifu, Nagano e outras províncias.

Com essa instabilidade, além dos raios foram registradas chuvas de granizo em Ashiya (Hyogo) e também em Ogaki (Gifu).

Segundo uma telespectadora da ANN, após as 15h, o céu ficou repentinamente escuro em Ashiya e viu uma queda de granizos, do tamanho das balas chamadas de conpeito (金平糖), causa do barulho ao baterem contra o chão e os carros.

O mesmo foi testemunhado por um homem residente em Ogaki, o qual relatou que ficou com receio de danos nos carros, mas logo passou.

Fontes: WeatherNews e ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!