Maior pedra no rim do mundo é removida de paciente no Sri Lanka

Com 13.372cm de comprimento e pesando 801 gramas, a pedra no rim quebrou dois recordes anteriores quando ela foi removida por médicos das Forças Armadas do Sri Lanka em 1º de junho.

Ilustrativa (banco de imagens)

A maior pedra no rim do mundo foi removida de um paciente no Sri Lanka e é do tamanho de uma grapefruit, tão comprida quanto uma banana e tão pesada quanto 4 hamsters.

Publicidade

Com 13.372cm de comprimento e pesando 801 gramas, a pedra no rim quebrou dois recordes anteriores quando ela foi removida por médicos das Forças Armadas do Sri Lanka em 1º de junho deste ano.

Anteriormente, os recordes foram 13cm para comprimento, estabelecido na Índia em 2004, e 620 gramas para peso, registrado no Paquistão em 2008, de acordo com o World Guinness Records.

O Guinness confirmou que ambos os recordes foram quebrados pela pedra do Sri Lanka, removida no Hospital de Colombo das Forças Armadas.

Pedras nos rins consistem de peças sólidas de material que cristalizam no rim, uréteres ou bexiga devido a fatores genéticos e ambientais.

Elas são relativamente comuns, afetando cerca de 10% das pessoas em algum ponto de suas vidas, e alguns estudos sugerem que elas podem estar se tornando ainda mais comuns.

A maioria dos tipos pode ser prevenida ao se manter hidratado e reduzir o consumo de sódio. De acordo com a Clínica Mayo, beber de 1.89 a 2.8 litros de água por dia pode ajudar a remover pequenas pedras, de menos de 3mm de diâmetro, ao expulsar pelo sistema urinário.

Entretanto, o processo é notoriamente doloroso.

Pedras com mais de 3mm de diâmetro geralmente exigem tratamento mais extenso como cirurgia para removê-las. Tais tratamentos incluem usar ondas sonoras para quebrar as pedras ou cirurgia através de uma pequena incisão na região lombar.

Fonte: CNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Pesquisador em instituto no Japão é preso por vazar dados para empresa na China

Publicado em 16 de junho de 2023, em Crime

Segundo a polícia japonesa, o pesquisador de 59 anos enviou um email contendo informações sobre compostos de flúor para uma empresa chinesa em 2018.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!