Oitenta e seis por cento dos municípios no Japão querem mais trabalhadores estrangeiros

A pesquisa revela a grave falta de força de trabalho na agricultura e em outros setores fundamentais nas regiões locais, enquanto o país sofre com uma população em envelhecimento.

Trabalhadores estrangeiros estão se tornando cada vez mais necessários no Japão (ilustrativa/banco de imagens)

Um total de 86% dos municípios em todo o Japão sente a necessidade de aumentar a mão de obra estrangeira, mostrou uma pesquisa recente realizada pela agência de notícias Kyodo, revelando a grave falta de força de trabalho na agricultura e em outros setores fundamentais nas regiões locais, enquanto o país enfrenta dificuldades com uma população em envelhecimento.

Publicidade

Na pesquisa que cobriu as 47 províncias do Japão, assim como cidades e outros municípios, 84% dos chefes de governos locais disseram que eles estavam “fortemente” preocupados com o fato de suas comunidades estarem sob risco de desaparecer, ou “de alguma forma” com medo.

Muitos municípios podem enfrentar extinção no futuro

O número marca um aumento comparado a um estudo de 2015 o qual mostrou que 77% dos líderes de governo locais estavam apreensivos com o futuro de suas comunidades. Um grupo privado havia alertado há 1 ano que 896 municípios poderiam enfrentar extinção no futuro.

A pesquisa mais recente conduzida entre julho e agosto, foi baseada em uma previsão populacional realizada em abril por um instituto de pesquisa o qual estimou que o número de cidadãos estrangeiros aumentará de cerca de 2% em 2020 para aproximadamente 10% da população total do Japão em 2070.

O Instituto Nacional de População e Segurança Social também projetou que a população total do Japão diminuirá em cerca de 30%, para 87 milhões no mesmo ano, com pessoas de 65 anos ou mais contando por cerca de 40%.

Necessidade ou não de trabalhadores estrangeiros

Dos entrevistados, 30% sentiram que era “necessário” promover a introdução de trabalhadores estrangeiros e 56% consideraram, isso “de alguma forma necessário”. Em contraste, 8% acreditava que ou era “desnecessário” ou “de alguma foram desnecessário”.

Em 16 províncias a proporção de líderes locais os quais reconheceram a importância de aceitar mão de obra estrangeira situou-se a 90% ou mais, com Shimane e Kochi vendo o nível chegar a 100%.

Elas citaram primariamente escassez de trabalhadores como razão, incluindo nos serviços para cuidados médicos e de enfermagem, para indústrias primárias como agricultura e na indústria de fabricação.

Dentre os municípios que consideram desnecessário aumentar o trabalho estrangeiro, Shichigahama (Miyagi), apontou para oportunidades de trabalho limitadas que a área pode oferecer.

Nishinoomote (Kagoshima) disse que esforços deveriam focar primeiro em atrair jovens cidadãos japoneses a se mudarem e se estabelecerem na cidade.

Governos locais tomam medidas para ajudar residentes estrangeiros

Enquanto isso, 63% dos governos locais disseram que estavam tomando medidas para ajudar residentes estrangeiros a se integrarem em suas comunidades, como oferecer aulas de japonês e traduzir documentos do governo em vários idiomas.

Um total de 20% disse que estava fornecendo incentivos financeiros a empresas que contratam estrangeiros e programas de buscas de trabalho entre cidadãos estrangeiros empresas.

A pesquisa foi conduzida ao enviar questionários a governadores de todas as 47 províncias e chefes de 1.741 cidades, município e vilarejos. Respostas de 1.682 pessoas, ou de 94%, foram recebidas.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Paquistanês fugiu do acidente mas foi encontrado e preso

Publicado em 18 de setembro de 2023, em Acidentes, Crime

O motorista atropelou uma menina fugiu do local sem prestar socorro, mas a polícia o encontrou dois dias depois. É um paquistanês.

Kei usado pelo paquistanês preso tem um amassado no para-choque (CBC TV)

A polícia informou no sábado (16) sobre a prisão do paquistanês サルフラズ・アミル, 26, desempregado e residente na cidade de Mizuho (Gifu). 

Publicidade

Por volta das 17h30 de quinta-feira (14), uma menina de 8 anos que andava de bicicleta foi atropelada em um cruzamento sem semáforo, na cidade de Aisai (Aichi).

O motorista fugiu sem prestar socorro, sendo que a menina teve ferimentos, incluindo um na parte de trás da cabeça, necessitando de 5 pontos. 

Em seguida, foi aberta investigação para localizar o motorista. Foi encontrado e preso, o qual admitiu o atropelamento.

Ele teria dito para a polícia que dirigia o kei mesmo sem estar habilitado. As suspeitas sobre o paquistanês são duas: de conduzir negligentemente e ainda por cima sem carteira de motorista.

Fonte: CBC TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!