Três vietnamitas presas por furtos em larga escala

Elas só furtavam as peças da Uniqlo, possivelmente para vender no país de origem.

Logo de uma loja Uniqlo (NTV)

Um outro grupo de 4 vietnamitas presos em Fukuoka por causa de furtos de peças da Uniqlo, todos disseram o mesmo: vieram do seu país para essa finalidade porque “é fácil furtar no Japão”

Publicidade

Desta vez, na quarta-feira (28), a Polícia da Província de Osaka informou sobre a prisão de 3 vietnamitas, todas na faixa dos 30 aos 40 anos, desempregadas e de endereço incerto.

Desde janeiro, pelo menos 670 itens, incluindo roupas íntimas, foram furtados de 6 lojas da Uniqlo na província de Osaka. Estima-se um prejuízo de 2,73 milhões de ienes no total. 

As 3 vietnamitas suspeitas, em conluio, teriam passado a mão em 37 sutiãs da Uniqlo que fica dentro do Aeon Mall Tsurumi Ryokuchi, na cidade de Osaka, por volta das 11h55 de 1.º deste mês. Duas delas admitiram os furtos e que fizeram isso várias vezes.   

Ainda não se sabe se as três vietnamitas estão envolvidas nos outros casos de furtos sequenciais, desde janeiro. Todos esses furtos foram gravados pelas câmeras de segurança das lojas prejudicadas.

É possível que os produtos furtados se destinavam às vendas no Vietnã, pois as 3 entraram no país em 25 de janeiro com visto de turista, como foi esse caso de Fukuoka, que causou um prejuízo de 19,7 milhões de ienes. 

Elas vieram junto com um homem do mesmo país, o qual também teria cometido furtos em lojas Uniqlo. A polícia está no seu encalço.

Fontes: NTV, Sankei e JNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Execução de homem é suspensa após equipe não conseguir achar veia do preso

Publicado em 29 de fevereiro de 2024, em Notícias do Mundo

O serial killer estava preso há 50 anos, condenado por 5 assassinatos em 3 estados nos EUA e suspeito em vários outros.

Thomas Eugene Creech, de 73 anos, é um dos presos há mais tempo no corredor da morte nos EUA (ilustrativa/banco de imagens)

O estado de Idaho, nos EUA, suspendeu a execução do serial killer Thomas Eugene Creech na quarta-feira (28) após membros da equipe médica terem falhado repetidamente em encontrar uma veia onde eles pudessem fixar uma linha venosa central para aplicar a injeção letal.

Publicidade

Creech, de 73 anos, estava preso há 50 anos, condenado por 5 assassinatos em 3 estados e suspeito em vários outros.

Ele já estava cumprindo uma condenação de prisão perpétua quando ele agrediu um outro preso, de 22 anos, David Dale Jensen, causando sua morte em 1981 – o crime pelo qual ele seria executado.

Creech, um dos presos há mais tempo no corredor da morte nos EUA, foi levado até a câmara de execução na Instituição de Segurança Máxima de Idaho em uma maca às 10h.

Três membros da equipe médica tentaram 8 vezes inserir uma linha venosa central, disse o diretor de ofensas criminais Josh Tewalt em uma coletiva de imprensa realizada posteriormente.

Algumas vezes eles não conseguiram acessar a veia, e em outras eles conseguiram, mas tinham preocupações em relação à qualidade dos vasos sanguíneos.

Eles tentaram locais em seus braços, pernas, mãos e pés. Foi anunciado às 10h58 que a execução estava sendo suspensa.

O departamento de correções disse que a sentença de morte para Creech expiraria e que estava considerando próximos passos.

Enquanto outros procedimentos médicos pudessem permitir a execução, o estado está ciente da proibição da 8ª Emenda sobre punição cruel e incomum, disse Tewalt.

Fonte: Yahoo

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!