Haiti em estado de emergência depois da fuga de mais de 3 mil detentos

Duas penitenciárias foram invadidas e estima-se que mais de 3 mil prisioneiros estão nas ruas. A capital está em estado de emergência e com toque de recolher.

Situação de violência inimaginável na capital do Haiti (El Heraldo de México)

A violência está aumentando em Porto Príncipe, a capital da nação insular caribenha do Haiti. Mais de 3,5 mil presos escaparam da prisão nacional e outro sistema carcerário, segundo estimativa das Nações Unidas.

Publicidade

As gangues armadas atacaram 2 presídios, na sexta-feira (1.º) e sábado (2). Algumas delegacias de polícia também foram atacadas causando mortes de 10 policiais.

A capital do Haiti está em clima de guerra e o governo decretou estado de emergência e toque de recolher, no domingo (3). 

Os ataques ocorreram durante a visita do primeiro-ministro Ariel Henry ao Quênia. Henry é acusado pelo líder das gangues, Jimmy Cherizier de não ter realizado as eleições no ano passado, conforme havia prometido. Agora, o líder quer “libertar o povo com armas”.

Grande parte de Porto Príncipe é dominada por gangues e mais de 300 mil pessoas foram forçadas a fugir. A violência do mês passado foi a mais intensa em dois anos, com cerca de 1,1 mil pessoas mortas, feridas ou raptadas num mês, segundo as Nações Unidas.

Cherizier é um ex-policial, sujeito a sanções das Nações Unidas e do Departamento do Tesouro dos EUA.

Veja as cenas de privação de liberdade do povo de Haiti.

Fontes: CNN Japan, Vatican News, El Espectador e El Heraldo de México

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Primeira escola internacional em Kumamoto, por causa da TSMC

Publicado em 5 de março de 2024, em Sociedade

A primeira escola internacional foi inaugurada em Kumamoto, já com 26 crianças matriculadas, para receberem educação primária basicamente em inglês.

Escola internacional inaugurada na segunda-feira, na cidade de Kumamoto (RKK)

Foi realizada a cerimônia de inauguração da Kyushu Lutheran International School, Primary School, na cidade de Kumamoto (província homônima), na segunda-feira (4).

Publicidade

A escola foi criada a pedido do governo da província de Kumamoto para se concentrar no ensino em inglês, pela instalação do fabricante de semicondutores de Taiwan, a TSMC.

Escola primária internacional (RKK)

Os 29 alunos que se matricularam para iniciar as aulas em 6 de abril deste ano são japoneses e também de Taiwan, sendo 7 filhos dos funcionários da TSMC. São crianças de 6 a 12 anos do ensino primário nessa escola internacional.

O ensino será basicamente em inglês, cerca de 75% e, para isso, o corpo docente é composto de professores americanos, da África do Sul, Filipinas, Inglaterra e Turquia.

Professores de 5 países diferentes (KKT/NTV)

Fontes: NTV e RKK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!