Homem morre por ‘overdose’ de vitamina D

O homem estava sofrendo de uma condição chamada de hipercalcemia, um acúmulo de cálcio no corpo associado ao consumo em excesso de vitamina D.

O idoso morreu em decorrência de hipercalcemia, um acúmulo de cálcio no corpo associado ao consumo em excesso de vitamina D (ilustrativa/banco de imagens)

Um empresário aposentado de 89 anos morreu em decorrência de uma “overdose” de suplementos de vitamina D cujas embalagens não alertavam sobre os riscos de consumo excessivo, de acordo com reportagem do site The Independent em 29 de fevereiro.

Publicidade

David Mitchener da cidade de Oxted, Surrey, na Inglaterra, tinha níveis fatalmente altos de vitamina D em seu organismo quando foi levado ao Hospital East Surrey em maio do ano passado. Ele estava sofrendo de uma condição chamada de hipercalcemia – um acúmulo de cálcio no corpo associado ao consumo em excesso de vitamina D.

Ele morreu 10 dias depois.

O incidente levou um médico-legista em Surrey a emitir um relatório pedindo a órgãos regulatórios que ordenassem alertas claros em embalagens de suplementação em relação a perigos sobre o consumo em excesso.

O relatório sobre “prevenção de futuras mortes” de Jonathan Stevens enfatiza que faltaram informações nos suplementos consumidos por Mitchener por um mínimo de 9 meses em relação a riscos específicos ou efeitos colaterais associados ao consumo excessivo”.

Em seu relatório, ele alertou que suplementos vitamínicos “podem ter riscos potencialmente muito graves e efeitos colaterais quando tomados em excesso”.

Stevens acrescentou que as “atuais exigências em embalagens não pedem que esses riscos e efeitos colaterais sejam descritos no rótulo”.

Fonte: The Independent

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Meiji anuncia fim das vendas da série Chelsea após 53 anos

Publicado em 4 de março de 2024, em Sociedade

A Meiji explicou que a ‘lucratividade se deteriorou devido à escala fraca de vendas causadas por mudanças no ambiente de mercado e necessidade do consumidor’.

Sabores iogurte e chá com leite da Chelsea (Meiji)

A Meiji Co disse nesta segunda-feira (4) que encerrará as vendas de longa década de sua série de balas Chelsea, que é comercializada há 53 anos, no fim de março.

Publicidade

A companhia explicou que a “lucratividade se deteriorou devido à escala fraca de vendas causadas por mudanças no ambiente de mercado e necessidade do consumidor”. A produção já foi encerrada no fim de fevereiro.

A série Chelsea, baseada em uma massa tradicional escocesa, foi vendida pela primeira vez em 1971 nos sabores margarina e iogurte, seguida por café e chá com leite.

Entretanto, as vendas atingiram o pico em cerca de ¥2,5 bilhões no ano fiscal de 2002 e caíram para cerca de ¥500 milhões no de 2022.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!