Transcrição em ‘romaji’ será revisada pela primeira vez em 70 anos

O governo anunciou que será feita uma revisão sobre o uso do estilo Kunrei, o usado há 70 anos, a ser mudado para o Hepburn. Veja as diferenças.

Dois estilos de romaji (PM)

À medida que aumenta o número de estrangeiros residentes no Japão e de visitantes de diversos países do mundo, o ministro da Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia (MEXT), Masahito Moriyama, anunciou que a transcrição no estilo Hepburn, que é semelhante ao inglês, está bem difundido, embora no passado o Gabinete tenha decidido usar o estilo Kunrei (ISO 3602) como base para a escrita na transcrição fonética para o alfabeto latino.

Publicidade

Informou que a Agência para os Assuntos Culturais foi consultada para consideração, com vista à revisão da Lei.

Diferenças nos estilos Hepburn e Kunrei

Na escrita de acordo com o alfabeto latino, chamada de romaji, existem os estilos Hepburn e Kunrei, bem diferentes. Por exemplo, ち pode ser escrito ti, ao estilo Kunrei, ou chi no estilo Hepburn, o mais usado. 

Diferenças no romaji nos estilos Kunrei (meio) e Hepburn (à esq.) (NHK)

De acordo com o Anunciado pelo Gabinete há 70 anos, o estilo Kunrei veio sendo mais usado. Alguns exemplos são o nome do fabricante de lámen 日清 tem a pronúncia nisshin mas a escrita é ao estilo Kunrei, Nissin. Outra é a アイシン, do grupo Toyota, cuja grafia é Aisin, quando a pronúncia é aishin. Como essas empresas, há muitas prefeituras que ainda usam o estilo Kunrei, usando Hukushima no lugar de Fukushima, por exemplo.

Diferenças no romaji nos estilos Kunrei (meio) e Hepburn (à esq.) (NHK)

Na terça-feira (14), o ministro afirmou que é necessária uma consideração específica para organizar o assunto de acordo com os tempos.

Na época, presumia-se que as sentenças japonesas seriam transcritas em romaji, mas nos tempos atuais são usadas para transmitir informações à comunidade internacional e para pessoas cuja língua nativa não é o japonês, e são usadas em passaportes, sinais de trânsito, etc.

Supondo que o estilo Hepburn seja adotado, é necessário que sejam resolvidas a forma de escrita dos sons que possuem grafias múltiplas e dos sons que são alongados. 

A Agência para Assuntos Culturais decidiu realizar uma pesquisa detalhada este ano.

No caso do Portal Mie a transcrição usada é ao estilo Hepburn, exceto para alguns nomes de cidades, foram adotadas uma adaptação à ortografia portuguesa, como Quioto ou Nagoia, por exemplo. Portanto, se no futuro próximo o Japão resolver adotar o estilo Hepburn, não será necessário fazer mudanças.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Turistas estrangeiros dirigindo carros alugados estão causando acidentes no Japão

Publicado em 15 de maio de 2024, em Sociedade

A polícia e lojas de aluguéis de carros estão distribuindo panfletos e pedem cautela, perto da área do Monte Fuji.

Carro estacionado na área de Kawaguchiko, província de Yamanashi (ilustrativa/banco de imagens)

Acidentes envolvendo motoristas estrangeiros em carros alugados estão aumentando rapidamente na área em torno dos Cinco Lagos do Fuji, uma área na província de Yamanashi.

Publicidade

No ano passado, 417 acidentes (número preliminar) ocorreram na área, cerca de 9 vezes mais do que no ano anterior, de acordo com a polícia provincial de Yamanashi.

Neste ano, 212 acidentes já foram reportados entre janeiro e março.

Residentes estão preocupados, dizendo que acidentes tornariam os passeios para visitantes menos prazerosos.

A Delegacia de Fujiyoshida, que tem jurisdição sobre a área, começou a distribuir panfletos em inglês em lojas de aluguéis de carros e pedir cuidado.

Lojas que alugam carros também estão pedindo que viajantes estrangeiros sigam as regras de trânsito do Japão.

De acordo com a polícia provincial, cerca de 26 mil acidentes de trânsito que resultaram em danos a propriedades ocorreram na província de Yamanashi no ano passado.

Cerca de 1,7 mil foram acidentes envolvendo carros alugados, e desses, 456, ou um pouco menos de 30%, envolveram carros alugados dirigidos por turistas estrangeiros.

A polícia analisou os acidentes envolvendo carros alugados que ocorreram entre janeiro de 2019 e março de 2024 dentro da jurisdição da delegacia de Fujiyoshida.

A análise descobriu que cerca de 70% eram acidentes individuais em que carros alugados atingiram cercas ou outras estruturas, enquanto colisões contaram por cerca de 30%.

De acordo com a loja da Toyota Rent-A-Lease Yamanashi, em muitos casos, carros encostam no meio fio ou em outros objetos ao fazerem curvas, devido a diferenças entre o Japão e os países de origem dos motoristas na posição do volante e outras divisões de tráfego.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!