Substituição da diretoria da Toyota Motor, tônica da assembleia dos acionistas

Em cerca de 2 horas de assembleia dos acionistas da Toyota, muitos da grande plateia queriam ouvir como a montadora vai lidar com essa sequência de fraudes no grupo.

Presidente da Toyota Motor, Koji Sato, na assembleia dos acionistas (Tokai TV)

Foi realizada a assembleia geral de acionistas da Toyota Motor na terça-feira (18) e o público (4.656 pessoas) presente queria saber como fica a questão da fraude de certificação da designação do modelo

Publicidade

A primeira repercussão foi a suspensão da fabricação dos 3 modelos de veículos, alvos dessa fraude, nas plantas de Miyagi Ohira e Iwate. No primeiro anúncio, a paralisação seria até o fim do mês de junho, mas foi prorrogada e é possível que continue além de julho.

Esse anúncio repercutiu nas redes sociais, pois muitos usuários questionaram “como fica meu pedido do Yaris Cross” ou outros modelos.

O impacto da paralisação da produção não se limita ao momento da entrega dos veículos.

O Nagoya Bank, que faz negócios com muitas empresas automotivas na província de Aichi, está atualmente perguntando aos fabricantes de peças sobre o impacto. Como as plantas que estão com as linhas de produção suspensas são da região Tohoku, “o impacto geral parece ser pequeno”, disse uma fonte, se referindo à região Tokai.

Toyoda na assembleia dos acionistas da Toyota

Logo no início, o presidente da montadora, Koji Sato, foi o primeiro a fazer uso do microfone e apresentar um pedido formal de desculpas por causa dessa fraude.

A Toyota Motor é a número 1 do mundo em vendas de automóveis, com vendas no ano fiscal de 2023 que passaram dos 45 trilhões de ienes e o lucro líquido de aproximadamente 5 trilhões de ienes. Com base nas fortes vendas, a Toyota anunciou resultados financeiros fortes sem precedentes em maio.

O que os acionistas queriam ouvir é sobre a fraude e como fica a Toyota no futuro, com explicações também do presidente do conselho, Akio Toyoda, neto do fundador dessa companhia, Kiichiro Toyoda.

Toyoda respondeu que, como responsável pelo grupo, irá “criar um local de trabalho onde cada indivíduo pudesse pensar e agir individualmente”. 

Mas, alguns criticaram Toyoda, dizendo que “os controles internos não estão funcionando corretamente”.

Pedidos para substituir Toyoda e Sato

Houve uma série de opiniões de uma empresa de consultoria de votação por procuração que assessora os acionistas, questionando a responsabilidade do presidente Toyoda em relação à governança e se opondo à sua recondução como presidente do conselho, incluindo uma para eleger novos diretores.

O presidente Sato concluiu dizendo: “Continuaremos a trabalhar diligentemente para fabricar automóveis como montadora, para que possamos continuar a satisfazer as expectativas”.

Segundo a imprensa, os milhares de acionistas presentes não saíram de lá “com suas preocupações 100% satisfeitas” com o que ouviram.

Fontes: Nagoya TV, Tokai TV e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Brasileiro é suspeito de furto de 2 luminárias tradicionais de bronze

Publicado em 19 de junho de 2024, em Crime

O brasileiro suspeito teria furtado 2 luminárias gigantes, de mais de 200 quilos cada uma, por isso pode ter contado com um cúmplice.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!