São 329 infectados no Japão e 1.035 somando com cruzeiro

Houve um aumento repentino de novos casos de Covid-19 confirmados na quarta-feira, com 329 pessoas somente dentro do arquipélago.

Dados atualizados, da manhã de quinta-feira (PM)

Somente na cidade de Osaka foram confirmadas mais 9 pessoas com resultados positivos para o novo coronavírus, na faixa dos 30 aos 70, na noite de quarta-feira (4). Com esses e mais em outras províncias o quadro dentro do Japão subiu para 329 no total, até 7h de quinta-feira (5). 

Publicidade

Nesse total estão incluídas as 14 que retornaram da China em voos fretados pelo governo e 10 funcionários públicos. 

Na soma com os pacientes com infecção do navio cruzeiro Diamond Princess, sem alteração, são 1.035 registros até o momento. 

São 6 mortes de pacientes dentro do arquipélago e 6 do navio, no total de 12. 

Do quadro de pessoas em tratamento 229 tiveram alta do hospital. 

Os dados por província são:

  • 82 em Hokkaido
  • 49 em Aichi
  • 44 em Tóquio
  • 31 em Kanagawa
  • 17 em Osaka
  • 15 em Chiba
  • 13 em Wakayama
  • 7 em Kochi
  • 6 em Ishikawa
  • 5 de cada em Niigata e Quioto
  • 3 de cada em Fukuoka e Okinawa
  • 2 de cada em Nagano, Ehime e Gifu
  • 1 de cada em Miyagi, Tochigi, Saitama, Shizuoka, Mie, Nara, Yamaguchi, Tokushima, Miyazaki e Oita
  • 10 funcionários do governo
  • 14 dos voos fretados
Fontes: News Digest e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Coronavírus poderia se tornar uma infecção sazonal como a influenza, dizem cientistas

Publicado em 5 de março de 2020, em Notícias do Mundo

Cientistas dizem que o coronavírus pode nunca desaparecer completamente e que ele poderia se tornar uma doença permanente como gripes e influenza.

Homem de máscara aguardando em hospital (ilustrativa/PM)

O coronavírus poderia se tornar uma infecção que nunca vai embora e causa surtos sazonais de doença, de acordo com cientistas.

Publicidade

Países em todo o mundo estão sendo afetados pela primeira epidemia do vírus, que infectou cerca de 90 mil pessoas e matou mais de 3 mil.

Enquanto o número de casos na Coreia do Sul, Itália e Irã continua a aumentar, a propagação da infecção está começando a ficar sob controle na China.

Mas cientistas agora dizem que o coronavírus pode nunca desaparecer completamente e que ele poderia se tornar uma doença permanente como gripes, infecções torácicas e influenza.

Essas são doenças virais que ocorrem todo inverno e para as quais as pessoas geralmente não desenvolvem imunidade porque elas mudam com muita frequência.

O coronavírus, que até agora matou somente um pouco mais de 3 por cento de todas as pessoas que foram infectadas, pode seguir os mesmos passos e se tornar uma doença normalizada.

“Se você olhar para outros membros da família do coronavírus, que são vírus respiratórios e que conhecemos há 50 anos ou mais, eles são sazonais”, disse o professor John Oxford, da Universidade Queen Mary de Londres, ao Telegraph.

“Se a Covid-19 vai se encaixar nessa padrão ou não, teremos que esperar e ver, mas meu palpite é que sim”.

Atualmente o coronavírus está causando um surto autossustentado, o que significa que está constantemente sendo passado sem qualquer pessoa ter tido contato com a fonte original.

Acredita-se que ele tenha surgido em um mercado de animais na cidade chinesa de Wuhan e desde então continuou a se espalhar entre pessoas.

Enquanto as pessoas continuam a espalhá-lo a novas áreas mais rápido do que as autoridades podem isolar comunidades infectadas, o vírus continuará se propagando.

Quando uma doença se torna uma característica permanente de um país ou região ela é descrita como endêmica, o que significa que ela é nativa de lá.

“Isso ficará conosco por algum tempo”, disse o Dr. Amesh Adalja, especialista em doenças na Universidade de Johns Hopkins em Baltimore.

Ele disse ao Business Insider: “é endêmica em populações humanas e não irá embora sem uma vacina”.

Cientistas em todo o mundo estão trabalhando para tentar e desenvolver vacinas para o vírus,  mas o processo é demorado e incerto.

Mesmo que os cientistas tenham êxito, o vírus pode sofrer mutação e se tornar completamente diferente para o que a vacina é capaz de proteger.

Esse é o caso da influenza, a qual tem tantas cepas que a vacina deve mudar todos os anos para tentar e corresponder àquelas que mais provavelmente infectam pessoas na época. Ela nunca é perfeita ou capaz de oferecer proteção completa.

Os coronavírus são conhecidos por se espalhar mais rapidamente no inverno porque eles são capazes de sobreviver por mais tempo e se reproduzir mais efetivamente em clima mais frio e seco – isso os torna mais prováveis de infectar pessoas.

E porque os hemisférios norte e sul têm seus invernos em épocas diferentes, mesmo uma bactéria sazonal pode continuar a se espalhar o ano todo.

O Dr. William Schaffner, da Universidade de Vandrblit no Tennessee, disse ao CNN: “Sabemos que vírus respiratórios são muito sazonais, mas não exclusivamente”.

“Esperamos que a primavera gradual ajude o vírus a receder, mas não podemos ter certeza disso”.

Fonte: Mail Online

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros