Não se sentir valorizado é um sentimento muito mais comum do que você imagina

O sentimento de não ser valorizado como gostaria pode ser tratado.

Imagem ilustrativa

Clarice Lispector, uma escritora e jornalista reconhecida internacionalmente por suas obras literárias, tem uma frase famosa que diz:

Publicidade

Até onde posso, vou deixando o melhor de mim… Se alguém não viu, foi porque não me sentiu com o coração.

Esta frase faz parte do seu romance chamado A hora da estrela que conta a história de Macabéa, uma jovem nordestina de origem pobre que leva uma vida monótona e solitária. Sua rotina é marcada pela pobreza, pelas dificuldades financeiras e pela falta de perspectivas, mas apesar de toda sua situação precária, Macabéa mantém a inocência e uma grande vontade de encontrar a felicidade. Busca também afeto e conexão humana, embora não saiba como conseguir.

A história fala, principalmente, sobre a invisibilidade social, mas o meu objetivo hoje é escrever para vocês sobre uma outra vertente do livro que é a sensação de não ser notado; sobre a invisibilidade enquanto ser e estar no mundo; sobre a solidão em meio a tanta gente; sobre não saber mais o que fazer para ser destacado em alguma coisa ou para um alguém específico, como se o fato de não ser valorizado, te desvalorizasse realmente.

Para quem convive com essa sensação de não ser visto ou de não ter reconhecimento do outro, seja de um amigo, chefe, marido ou esposa, geralmente tem uma visão de que o mundo é hostil e injusto; e talvez tenha dificuldade em desfocar do mundo externo para, internamente, se redescobrir, elevar sua autoestima e ser feliz por si mesmo, independente do outro.

A forma como alguém vê e sente o mundo não muda da noite para o dia. É através de um tratamento psicológico que podemos trabalhar questões como identidade, autoconhecimento, bloqueios, timidez, solidão e busca por um significado na vida para que o caminho de ser quem você é não seja um complicador para suas conquistas.

Se você estiver num lugar ou relação onde o outro não te enxerga como você gostaria ou como você realmente é, sempre haverá uma oportunidade para você se reconectar com sua verdadeira essência e descobrir, não só para onde ir, mas como.

Como disse Clarice, se o melhor que você fizer ainda não for suficiente para o outro, é porque você não está sendo visto com o coração.

Caso queira conversar sobre este assunto ou procurar orientações psicológicas, entre em contato com a autora e solicite atendimento.

Psicóloga Flavia Shiroma de Paula

Se você deseja iniciar um processo de psicoterapia, não hesite em entrar em contato. Cuide sempre as sua saúde mental.

WhatsApp - Instagram

Os textos publicados nesta página não refletem necessariamente a opinião do Portal Mie, são de criação e responsabilidade do autor Psicóloga Flavia Shiroma de Paula

Flavia Shiroma de Paula (CRP 14/09688) – Psicóloga graduada pelo Centro Universitário Unigran Capital e pós-graduanda em Psicanálise pelo ESPE. Residiu no Japão por 10 anos. Atualmente realiza palestras para pais, alunos e professores e oferece atendimento clínico nas modalidades presencial
ou online.

Para solicitar informações sobre atendimentos:
Instagram: @psi.flaviadepaula (toque para abrir)
WhatsApp: +55-67-996707381 (toque para conectar)

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Restaurante em Taiwan oferece lámen com perna de crocodilo

Publicado em 27 de junho de 2023, em Ásia

Na mais recente ação para apresentar um prato peculiar em Taiwan, um restaurante está servindo aos clientes uma tigela de lámen com uma perna inteira de crocodilo.

O lámen com perna de crocodilo (Facebook)

Em 21 de junho, o restaurante taiwanês Nu Wu Mao Kuei foi ao Facebook para apresentar seu prato de edição limitada “Coolzilla Crocodile Fish Ramen”, que vem com uma perna de crocodilo com aparência monstruosa.

Publicidade

De acordo com o dono do restaurante, os crocodilos vêm de uma fazenda em Taitung. O lámen, que vem com os toppings comuns como brotos de bambu, minimilho e ovos, também contém mais de 40 tipos de pimenta em seu caldo.

O prato incomum é vendido por 1,5 mil novos dólares taiwaneses (cerca de US$48) por tigela.

Clientes que estão interessados em degustar o lámen de crocodilo devem fazer o pedido com 2 a 3 dias de antecedência.

O restaurante que fica na cidade de Douliu, no Condado de Yunlin, estaria cobrando 100 novos dólares taiwaneses (cerca de US$3) por desperdício de comida a fim de evitar que clientes peçam o prato meramente para tirar fotos.

Embora muitas pessoas tenham manifestado interesse em experimentar o prato, aqueles que o degustaram foram em sua maioria blogueiros.

De acordo com uma mulher que achou o prato delicioso, a perna de crocodilo cozida no vapor lembra frango, enquanto que sua carne refogada é similar ao gosto de pé de porco.

Entretanto, outras pessoas também manifestaram desgosto e medo do ingrediente incomum no lámen.

É um pouco assustador”, disse um usuário do Facebook.

“Estou um pouco desconfortável”, comentou outro.

Fonte: Yahoo

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!