Número de jovens que cometem suicídio tende a aumentar após as férias de verão

Segundo o livro branco do governo, “muita pressão ou consternação tendem a afetar os estudantes após as férias” e medidas para prevenir o suicídio de jovens são necessárias.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Segundo o livro branco do governo, “muita pressão ou consternação tendem a afetar os estudantes após as férias” e medidas para prevenir o suicídio de jovens são necessárias (imagem ilustrativa)

Organizações sem fins lucrativos (NPOs) e outras instituições que dão suporte a crianças e jovens estão intensificando os esforços para prevenir que eles cometam suicídio, visto que a tendência do ato é maior entre os estudantes ao final das férias de verão no Japão.

Publicidade

De acordo com dados divulgados pelo escritório do gabinete em 2015, as datas quando jovens de até 18 anos cometeram suicídio entre 1972 e 2013 estavam mais concentradas em ou por volta de 1 de setembro, quando o novo semestre se inicia em escolas de várias partes do país.

A taxa de suicídio de jovens também tende a ser maior no final da primavera e no feriado de Golden Week, em abril e maio, respectivamente, mostram os dados, sugerindo que o retorno à escola após as férias é uma grande dificuldade para as eles, principalmente aqueles que ficam preocupados em sofrer bullying.

Prevenção do suicídio de jovens após as longas férias

O livro branco do governo relacionado ao assunto para 2015 apontou a necessidade de realizar medidas para prevenir o suicídio de crianças após as longas férias, dizendo que “muita pressão ou consternação tendem a afetar as crianças após as férias”.

Uma NPO com sede em Tóquio, que oferece serviços de aconselhamento por telefone, disse que planeja estender as horas de operação para sua “Childline” em 8 províncias a partir do final de agosto até o início de setembro e lançar um serviço de aconselhamento com chat online por 9 dias a partir de 29 de agosto.

Outra NPO incorporada planeja abrir suas instalações no final das férias de verão em 6 províncias em uma tentativa de oferecer espaço livre para as crianças que se recusam a frequentar a escola.

“No ano passado recebemos muitas solicitações de pais”, disse o secretário-geral da organização, Hiroyuki Matsushima. “Queremos que o maior número de crianças possível saiba que elas têm uma opção além das escolas e que há uma maneira de viver através disso”.

Uma NPO incorporada que emite 2 vezes por mês jornais com notícias sobre escolas, reclusos sociais e outras questões, planeja enviar brevemente uma mensagem às crianças e adolescentes para oferecer suporte a eles, juntamente com outras entidades que promovem o crescimento saudável dos jovens.

“Nessa época do ano, quando o risco (das crianças cometerem suicídio) é maior, queremos que os adultos tomem cuidados extras e não percam os sinais de pedido de ajuda delas”, disse Hironobu Koguma, diretor-geral da organização que emite o jornal.

Fonte: Japan Today, Kyodo
Imagem: Bank Image

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Adolescente é preso por chutar e quebrar porta de koban em Gunma

Publicado em 22 de agosto de 2017, em Crime

O adolescente chutou a porta de vidro repetidamente até quebrá-la, segundo a polícia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância