Chefe de cozinha brasileiro fatura troféu de ouro em concurso no Japão

A nona edição do Concurso de Receita & Episódio de cozinheiros estrangeiros, usando o ingrediente shoyu, teve como vencedor o brasileiro Herculano Rotondano.

Chefe de cozinha Herculano Rotondano (à esq.) e seu prato, o que garantiu o troféu de ouro

A entrega da premiação foi em 29 de setembro, considerada Dia do Shoyu, em um refinado hotel em Tóquio.

Publicidade

Os premiados foram comunicados antecipadamente para irem receber seus troféus. Antes disso, participaram enviando suas receitas para uma pré-seleção. Depois, na outra fase, os 10 foram convidados para um evento, onde cada um tinha 1 hora cravada no relógio para cozinhar. “Parecia um master chef”, brincou Herculano Rotondano, o chefe de cozinha vencedor, residente em Nagoia (Aichi).

Herculano (ao centro, sentado), junto os demais premiados e a equipe de jurados (Soyic)

Ele se inscreveu e venceu com a receita Filé ao Molho de Café e Shoyu com Aligot de Mandioca. “Para fazer o aligot usei a mandioca com mussarela de búfala. A mandioca deu um pouco de trabalho, para retirar as fibras”, comentou o chefe de cozinha.

“O sabor amargo e perfumado do café combina com o shoyu, que tem no final um acento doce. Transformei um demi-glace com fundo de café. Usei a mandioca pelo conceito da brasilidade, de origem indígena e é largamente usada na cozinha do nosso país”, explicou Herculano.

“Combinando ingredientes que simbolizam as culturas do Brasil e do Japão, consegui produzir um prato maravilhoso”, descreveu o chefe brasileiro.

Prato que combinou ingredientes brasileiro e japonês, garantiu o troféu ao chefe de cozinha brasileiro

Primeiro troféu no Japão

Herculano Rotondano é baiano, formado pelo Senac, e tem em seu currículo um histórico profissional invejável no Brasil. No seu país de origem já participou de concurso, logo no início da carreira, em São Paulo.

Uma das marcas do chefe Herculano é a criatividade. Ele gosta de produzir novos pratos, desde o começo da carreira. Combinações inusitadas como wasabi e chocolate em suas mãos se transformam em sofisticação.

Esta foi a sua primeira participação em concurso no Japão e, de cara, já faturou o troféu de ouro. “A minha esposa me falou e eu me candidatei, pois já tinha uma receita de molho usando o shoyu e café em mente”, revelou.

Além do prêmio para entrar no seu histórico, Herculano gostou de criar essa rede de contatos com outros chefes de cozinha estrangeiros. Os classificados em segundo e terceiro lugares são indonésio e filipina, de Tóquio e Saitama.  

Outro aspecto curioso foi conhecer os molhos de soja (shoyu) dos vencedores da 45ª edição do concurso, que acontece paralelamente ao de culinária. “O shoyu faz parte da cultura e pudemos todos ver os premiados de todo o país, muito interessante”, pontuou Herculano. 

Clique na imagem para expandir
Fotos: cedidas

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Funcionamento do relógio biológico foi a pesquisa premiada pelo Nobel de Medicina

Publicado em 3 de outubro de 2017, em Notícias do Mundo

Três pesquisadores americanos ganharam o Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia por descoberta no mecanismo do relógio biológico. Veja mais.

Da esquerda para direita, os pesquisadores Jeffrey Hall, Michael Rosbash e Michael Young, vencedores do Prêmio Nobel

O Comitê do Prêmio Nobel 2017, que está sendo realizado em Estocolmo (Suíça), anunciou os vencedores do Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2017 por volta das 18h30 de segunda-feira (horário japonês). Os premiados foram o doutor Jeffrey C. Hall, da Universidade de Maine, o professor Michael Rosbash, da Universidade Brandeis, e o professor Michael W. Young, da Universidade Rockefeller, todos americanos.

Publicidade

A pesquisa deles teve início nos anos 80. Os três pesquisavam o chamado “relógio biológico”, mecanismo do corpo que permite a memorização do ciclo tomado pelo organismo durante as 24 horas do dia e controla o ciclo circadiano das plantas e dos animais, incluindo os humanos. Os pesquisadores descobriram a existência de genes capazes de controlar o ritmo circadiano ao realizar um experimento com moscas drosófilas.

O ciclo circadiano é o período de 24 horas em que o ciclo biológico se baseia levando em conta a influência da temperatura, da maré, variação de luz e outros.

Os chamados “genes do tempo” conseguem perceber o período do dia de acordo com a luminosidade do sol e, no entardecer, começam a construir as proteínas (hormônios). Com o aumento dessas proteínas, os animais com hábitos noturnos começam a sentir sono e em contrapartida, com a queda dessas proteínas, o animal acorda. Esses genes são responsáveis pelo controle do relógio biológico.

O funcionamento do relógio biológico contra os hormônios, o metabolismo e a mudança da temperatura corporal e, caso o organismo não viver conforme seu relógio biológico, o corpo fica sobrecarregado e aumenta o risco de ocorrência de diversas doenças.

“Os três descobriram os genes relacionados ao relógio biológico existente nos seres vivos, e esclareceram que são ajustados de acordo com a luminosidade. Esta descoberta abriu novas portas para o novo campo de pesquisas do relógio biológico, que é importante para a manutenção da saúde.”, disse o Comitê Seletivo do Prêmio Nobel.

“Pesquisadores lendários que descobriram os genes do tempo”

O professor e especialista do funcionamento do relógio biológico Kazuhiro Yagida, do departamento de fisiologia integrada da Universidade de Medicina da Província de Quioto, afirmou que essa é uma pesquisa importante para o desenvolvimento de estudos relacionados.

“Estes três são pesquisadores lendários que descobriram os genes do tempo e esclareceram porque os seres vivos conseguem construir um ritmo de 24 horas com esses genes.

O relógio biológico, atualmente, é um mecanismo comum entre todos os seres vivos. A partir de agora, será necessário desvendar a relação entre o funcionamento do relógio biológico e o aumento do risco de diversas doenças no caso do organismo viver irregularmente. A pesquisa dos três mostrou a importância do relógio biológico e também contribuiu imensamente para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas,” disse Yagida.

Fonte: NHK News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros