EUA pedem desculpas ao Japão por vários acidentes militares

Os EUA pediram desculpas ao Japão por uma série de acidentes envolvendo equipamento militar americano que espalhou revolta contra suas operações no arquipélago.

Além de acidentes com aeronaves, uma série de crimes incluindo estupros e agressões também desencadearam protestos em Okinawa (ANN/reprodução)

Os Estados Unidos pediram desculpas ao Japão por uma série de acidentes envolvendo equipamento militar americano que espalhou revolta contra as operações americanas no arquipélago, disse um porta-voz do ministério japonês em Tóquio.

Publicidade

James Mattis, secretário da defesa dos Estados Unidos, pediu desculpas ao seu homólogo japonês Itsunori Onodera após uma série de acidentes incluindo o pouso de emergência de um helicóptero militar americano em Okinawa na segunda-feira (8).

Isso ocorreu dois dias após um incidente similar também em Okinawa, onde mais da metade da tropa de 47 mil soldados americanos no Japão está posicionada.

“O ministro disse que houve um pedido de desculpas por parte de Mattis”, disse um porta-voz do ministério japonês da defesa à AFP.

“Eu falei com Mattis sobre o problema, citando exemplos concretos de vários acidentes que aconteceram entre setembro e dezembro do ano passado e em janeiro deste ano em Okinawa”, disse Onodera aos repórteres após as conversas.

Não houve relatos imediatos de feridos ou danos após o helicóptero ter pousado perto de um hotel no vilarejo de Yomitan na segunda-feira.

Contudo, o governador de Okinawa, Takeshi Onaga, mostrou sua frustração na terça-feira (9), dizendo “Não tenho palavras, sinceramente”.

“Quero que eles (o exército americano) sintam vergonha de sua incapacidade de controlar o que estão fazendo”, disse o político okinawano, de acordo com a Jiji Press.

No mês passado, a janela de um helicóptero militar dos EUA caiu sobre o ginásio de esportes de uma escola perto da base aérea da Marinha de Futenma, em Okinawa, mas ninguém ficou ferido.

Em outubro, um helicóptero militar americano pegou fogo após pousar em uma área desocupada na ilha.

Tais acidentes provocaram oposição às bases dos EUA na ilha estratégica, que serviria de bloco de lançamento para qualquer atividade militar americana na Ásia.

Uma série de crimes incluindo estupros, agressões, atropelamento e fuga, além de acidentes relacionados à direção sob efeito do álcool, também desencadearam protestos em Okinawa, e são um irritante frequente nas relações entre os aliados de segurança Japão e Estados Unidos.

Fonte: AFP
Imagem: ANN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Empresa de aluguel de quimonos causou problemas para centenas de mulheres no Dia da Maioridade

Publicado em 9 de janeiro de 2018, em Sociedade

Centenas de jovens mulheres não puderam vestir um quimono para suas cerimônias da maioridade após perderem contato com as lojas administradas pela empresa.

Acredita-se que 300 mulheres tenham tido problemas com a empresa chamada Hare no hi, que foi fundada em outubro de 2008 (TV Tokyo/reprodução)

Uma empresa de aluguel de quimonos causou alvoroço na segunda-feira (8) e centenas de jovens mulheres não puderam usar a vestimenta tradicional para suas cerimônias da maioridade após perderem contato com as lojas administradas pela companhia.

Publicidade

A polícia recebeu reclamações de pessoas, que alugariam quimonos ou receberiam ajuda da empresa para vesti-los, que não conseguiram entrar em contato com as lojas ou ninguém estava nos estabelecimentos.

Acredita-se que 300 mulheres tenham tido problemas com a empresa chamada Hare no hi, que foi fundada em outubro de 2008.

No Japão, tradicionalmente, as mulheres vestem o estilo de quimono furisode em cerimônias para comemorações de seus 20 anos de idade realizadas por municípios em todo o país perto do Dia da Maioridade, ou a 2ª segunda-feira de janeiro.

De acordo com o site da empresa, ela administra quatro lojas, das quais três – uma em Yokohama (Kanagawa), outras duas em Hachioji (Tóquio) e Tusukuba (Ibaraki) – estavam fechadas no dia.

A polícia recebeu várias reclamações de pessoas que não conseguiram entrar em contato com as lojas da empresa de aluguel de quimonos (TV Tokyo/reprodução)

Miu Uchiyama, estudante colegial, disse que teve que pegar emprestado o quimono da colega de sua mãe. “Chorei o tempo todo. Não pude acreditar que isso tenha acontecido na minha cerimônia da maioridade”, disse ela.

Em um hotel na cidade de Yokohama, cerca de 200 mulheres estavam aguardando por funcionários da loja local para ajudá-las a vestir os quimonos. Contudo, o estabelecimento estava fechado desde domingo (7) sem a presença de seu pessoal, de acordo com o complexo comercial que abriga a loja. O conjunto comercial não conseguiu entrar em contato com funcionários do estabelecimento.

Também não havia funcionários na loja em Hachioji na segunda-feira (8) e cerca de 100 mulheres reportaram a situação à polícia local.

Já a loja em Tsukuba não causou grandes problemas, visto que ela ficou aberta até o domingo, dia em que governos locais em Ibaraki realizaram suas cerimônias da maioridade.

Funcionários de uma loja na província de Fukuoka apareceram na segunda-feira e ajudaram as clientes a vestirem os quimonos.

Um funcionário disse que eles não haviam conseguido entrar em contato com o presidente da loja desde o início do Ano Novo, mas o gerente decidiu abrir o estabelecimento.

Fonte: Japan Today, Kyodo
Imagem: TV Tokyo

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!