Quais são as boas maneiras japonesas na mudança de casa?

No Japão é costume visitar os novos vizinhos quando mudamos para uma nova residência! Aprenda a maneira correta para iniciar um bom relacionamento com a vizinhança!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Na hora da mudança, é muito importante cumprimentar os novos vizinhos assim como os velhos vizinhos. Recentemente, mesmo entre os japoneses muitas pessoas estão deixando de realizar os cumprimentos formais. Entretanto, isso pode causar uma má impressão e relações prejudiciais com os moradores.

Publicidade

Muitas pessoas que se mudam têm receio em fazer uma visita para os novos vizinhos. Contudo, as pessoas do outro lado também não sabem quem está se mudando e têm receio dos novos residentes.

Por isso, aprenda nesta matéria como realizar uma visita proveitosa para ambos e saiba quais são os horários certos e lembrancinhas (omiyage) para as visitas, como embrulhar os presentes e o que fazer quando os vizinhos não se encontram.

Como realizar a visita

No momento da visita, tente fazê-la com todos da família presentes. Isso irá ajudar ao transmitir à pessoa sobre o núcleo familiar e, caso a idade dos filhos forem as mesmas ou parecidas, ajudará bastante a criar uma conversa, aproximar-se com o vizinho e “quebrar o gelo”.

E para pessoas que trabalham em horários irregulares, é importante falar o tipo de serviço para prevenir desconfiança na hora de voltar para casa ou ir ao trabalho. Contudo, o intuito é apenas deixar o vizinho mais seguro, logo não é necessário falar em que empresa trabalha.

A visita não precisa ser muito longa. Para a conversa será suficiente transmitir:

  • Para onde se mudou (localização da casa)
  • Pedido de desculpas pelo barulho da mudança
  • Explicação rápida e simples dos membros da família e do trabalho
  • Cumprimento para construção de uma relação saudável

Caso acabar de cumprimentar e apresentar a família, faça uma reverência e entregue o presente. Tente ser rápido e direto na apresentação, mas não há problemas em estender a visita caso a conversa estiver animada.

Horário e Timing

A visita deve ser feita no mesmo dia que a mudança terminar. Entretanto, caso terminar depois das 18h00, é aconselhável realizá-la no dia posterior à mudança. Este horário pode atrapalhar os moradores nas atividades domésticas.

Nesse caso, tente visitá-los na manhã seguinte. Contudo, não os visite antes das 10h00, pois pode causar incômodos e situações pouco agradáveis.

O que fazer quando o vizinho não estiver em casa

Neste caso, é melhor escolher outro dia. Entretanto, caso o morador estiver morando sozinho e trabalhar, será muito difícil encontrá-lo em casa no período da tarde. Caso não o encontre no próximo dia, tente visitá-lo três vezes durante a semana em horários diferentes.

Mesmo assim, se não conseguir encontrá-lo nenhuma vez, envie uma carta e o presente por correio ou os coloque em uma sacola e deixe-a na maçaneta. Veja um exemplo de carta abaixo:

XX月X日に引っ越してきましたXXXXと申します。 外国人ですが、友好的な隣人関係を築けるために頑張らせていただきます。何度かお伺いしたのですが、ご不在のようでしたので、お手紙で失礼いたします。 気持ちばかりですが、ご挨拶の品を一緒に入れさせていただきました。 (よろしければ、お使いいただければと思います) どうぞよろしくお願いいたします。

“Me chamo XXXX e me mudei para cá no dia XXX de XXX. Sou estrangeiro, mas me esforçarei para construir uma relação amigável. Vim aqui várias vezes, mas como não se encontrava, permito-me enviar-te uma carta. Este é apenas parte do meu sentimento, mas coloquei junto um presente de cumprimento (caso for de seu interesse, espero que tenha uso para você). Muito obrigado.”

Mulheres solteiras não precisam fazer a visita

Não há nenhum problema mulheres solteiras deixarem de lado a visita. Ao informar aos vizinhos que moram sozinhas, o risco de ter problemas como stalker ou outros crimes aumenta bastante. Por isso, caso não haja um motivo especial, é melhor evitar as visitas.

Aproximadamente metade das mulheres solteiras não fazem os cumprimentos de mudança por causa dos efeitos negativos que podem ser gerados.

Quais vizinhos devo cumprimentar?

Caso for se mudar para um apartamento (manshon ou apaato), deve-se visitar os moradores que residem nos apartamentos “em cima, em baixo, à direita e à esquerda” de seu apartamento. Também não se deve esquecer do zelador, caso o prédio tenha um.

Estes são os vizinhos mais próximos que terão as maiores chances de se aproximar de você. Além disso, estes são os vizinhos que podem se incomodar com barulhos de passos e do cotidiano produzidos por sua família. Nas áreas metropolitanas, os inquilinos já estão acostumados a não receberem visitas, mas não custa nada tentar criar uma primeira impressão positiva!

No caso de condomínio de casas, é comum visitar conforme o dito popular “Mukou Sangen Ryou Donari” (向こう三軒両隣). Ou seja, as três casas nas direções contrárias e as aos lados. Isso porque os moradores dessas casas são, na maioria das vezes, os mais próximos.

E também é apropriado fazer uma visita antes da construção da casa, pois os barulhos podem causar transtornos aos novos vizinhos.

Escolhendo presentes e lembrancinhas

É senso comum levar um omiyage na visita. Caso você não levar uma lembrancinha, isso irá gerar uma má impressão para o morador. Contudo, não é necessário comprar algo muito caro, pois o importante é a intenção.

O valor do omiyage é de aproximadamente ¥500 a ¥1000, e é sensato comprar coisas que não deixem restos como toalhas, detergentes, doces e utensílios para cozinha (papel alumínio, panos, aditivos para banho, entre outros). O prazo de consumo dos doces não deve ser muito curto.

Evite comprar canecas e acessórios para casa pois esses tipos de itens dependem muito do gosto pessoal das pessoas. Objetos muito caros também não são muito bons, pois o vizinho poderá ficar incomodado em utilizar o presente.

Além disso, se deve embrulhar o omiyage em um envelope para presentes (noshi). Também é importante não se esquecer de cumprimentar (despedir) os vizinhos antigos.

Como embrulhar o presente

Na verdade, embrulhar o presente com o envelope é opcional, mas ainda há o mérito do presenteado lembrar de seu nome. Contudo, é necessário escolher o “noshigami” certo e escrever de maneira correta, conforme os bons modos.

O “noshigami” deve ter um laço vermelho e branco amarrado na forma de borboleta (veja imagem abaixo). Este tipo de noshi é utilizado em diversos presentes pois transmite um desejo de que coisas boas aconteçam com o destinatário.

Conforme a figura acima, deve-se escrever “御挨拶” (Go-aisatsu) na parte de cima e o nome de família na parte de baixo. No caso de cumprimentos para os antigos vizinhos, deve-se escrever “御礼” (Orei) ao invés de “御挨拶“.

O embrulho deve ser feito conforme imagem abaixo:

Finalizando

Segundo uma pesquisa da empresa de mudanças Hikkoshi Zamurai, cerca de 40% das pessoas não fazem o cumprimento. Apenas 60% fazem o cumprimento, sendo que quase metade desse número fazem apenas para os novos vizinhos.

Entretanto, no caso de famílias, o número difere muito. Segundo a empresa, apenas 16% das famílias não fazem a visita. Quase metade das famílias continuam realizando este velho costume. No caso dos solteiros, 54% não o fazem.

Mesmo assim, ainda há muitas pessoas que cumprimentam os novos vizinhos da mudança. Para criar uma boa impressão e uma convivência amigável, é muito importante fazê-lo.

Dê para a pessoa um omiyage que seja de utilidade básica, como alimentos e produtos de necessidades cotidianas. No caso de apartamentos, dê o presente para as pessoas dos apartamentos “de cima, de baixo, da direita e da esquerda”. Em condomínio de casas, será necessário entregar para as três casas à frente, três casas à trás e as duas nos lados.

E não se esqueça de estar bem vestido, pois, já que está fazendo uma visita, é sempre bom evitar transmitir um sentimento desagradável.

Fonte: Hikkoshizamurai e ZBA

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Consumo de cerveja cai pelo décimo terceiro ano consecutivo

Publicado em 20 de janeiro de 2018, em Sociedade

Por 13 anos seguidos, o número de caixas de cervejas vendidas cai e atualiza para o menor da história. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Segundo os relatórios das 5 maiores fabricantes de cervejas do Japão (Asahi, Kirin, Suntory, Sapporo e Orion), o volume bruto de exportação nacional de cervejas caiu para 440,7 milhões de caixas (uma caixa equivale a 20 unidades grandes), sendo o décimo terceiro ano consecutivo de queda desde 1992.

Publicidade

De acordo com as análises das empresas, foram vendidas 245,9 milhões de caixas de cerveja (-2.9%), 54,99 milhões de happoshu (-4.0%) e 144,49 milhões da cerveja daisan (-1.5%). Todas ficaram abaixo do ano anterior pelo segundo ano seguido.

Contudo, a participação de mercado da Asahi subiu 0.1 pontos, atingindo 39.1% e ficando em primeiro lugar pelo oitavo ano. Entretanto, a principal bebida da marca, a “Super Dry”, vendeu apenas 97,94 milhões de unidades (-2.1%), a primeira vez que não atingiu os 100 milhões em 29 anos. Em seguida, o market share ficou na ordem: Kirin (31.8%), Suntory (16.0%), Sapporo (12.1%) e Orion (0.9%).

O principal motivo na queda das exportações de 2017 foi a reforma no imposto sobre bebidas alcoólicas, executada em junho do mesmo ano. A fiscalização sobre os descontos no varejo aumentou, e o preço das cervejas enlatadas subiu cerca de 10% em algumas lojas. O tempo no verão também não colaborou com as empresas.

Além disso, as bebidas “chuhai” (mistura de destilados com bebidas gaseificadas), feitas principalmente para que os jovens possam consumir álcool por um preço mais baixo, e outras, estão conquistando mais espaço no mercado. As vendas de chuhai aumentaram duas vezes em apenas 10 anos.

Próximos passos das empresas

Todas as empresas estão espremendo cada pedaço de malte para impedir o afastamento dos clientes. A Asahi voltará as vendas da “Shunrei Karakuchi”, cerveja vendida por tempo limitado em 2017 característica pelo sabor forte. A Suntory iniciará uma campanha de distribuição de sabores para saborear uma espuma semelhante às das cervejas de lojas.

A Kirin colocou suas forças na cerveja artesanal da marca. Com o intuito de aumentar em três vezes a escala de mercado em 2021, a empresa expandirá a área de fornecimento para todos os restaurantes do país com máquinas capazes de distribuir bebidas artesanais de quatro tipos diferentes. A Sapporo prevê a ampliação da fábrica de variedade multifuncional de baixas quantidades para produção de bebidas artesanais “Mini Brewery”, em Yaizu (Shizuoka), em junho.

Além disso, as empresas também anunciaram a venda de cervejas com maior teor alcoólico na tentativa de atrair mais o público, mas podem ter colaborado com a queda das vendas unitárias.

Entretanto, as empresas calculam o aumento do valor de exportação de cervejas comerciais entre março e abril. Caso os restaurantes passem isso para os clientes, o afastamento poderá se acelerar ainda mais.

Fonte: Mainichi Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância