Tremores continuam em Hokkaido

Mais de 140 tremores foram sentidos em áreas próximas ao epicentro desde as 4h deste domingo (9).

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Equipes de resgate em Hokkaido continuam procurando sobreviventes após o terremoto e deslizamentos massivos ocasionados por ele (NHK)

Autoridades japonesas de meteorologia informaram que Hokkaido vem sendo sacudida por mais terremotos desde o de magnitude 6,7 na escala Richter, em 6 de setembro, que atingiu a província no extremo norte do arquipélago.

Publicidade

Em Iburi. O nível mais alto na escala de intensidade sísmica japonesa (shindo), que vai de 0 a 7, foi registrado na cidade de Atsuma.

Segundo a AMJ- Agência de Meteorologia do Japão, mais de 140 tremores foram sentidos em áreas próximas ao epicentro desde as 4h deste domingo (9). Os tremores podem ser réplicas.

A AMJ pede às pessoas nas áreas afetadas que tomem cuidado, visto que terremotos com intensidade de até 7 podem ocorrer até por volta da próxima quinta-feira.

Há previsão de chuva na região de Iburi da noite deste domingo até a manhã de segunda-feira (10).

De acordo com a AMJ, a chuva pode aumentar o risco de deslizamentos em áreas onde o terremoto afrouxou o solo.

Mortos e desaparecidos

Equipes de resgate em Hokkaido continuam procurando sobreviventes após o terremoto e deslizamentos massivos ocasionados por ele. O número de mortos situa-se a 37 e duas pessoas estão desaparecidas.

O esforço de resgate está centrado perto do epicentro, na cidade de Atsuma, no sul da província.

Em Atusma, 1.800 membros da polícia, corpo de bombeiros e Forças de Autodefesa estão procurando sobreviventes.

Segundo o governo de Hokkaido, mais de cinco mil pessoas estavam em abrigos em 12 municípios desde as 5h deste domingo.

Fonte: NHK
Imagens: NHK, YouTube/Hokkaido Fan Magazine

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Voos internacionais são retomados no Aeroporto de Kansai

Publicado em 8 de setembro de 2018, em Sociedade

O Aeroporto de Kansai retomou alguns voos internacionais neste sábado (8), um dia após a retomada das operações domésticas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Doze dos voos internacionais foram da LCC Peach Aviation e 2 da All Nippon Airways (NHK)

O Aeroporto de Kansai, na província de Osaka, retomou alguns voos internacionais neste sábado (8), um dia após a retomada das operações domésticas, depois da passagem do forte tufão Jebi em 4 de setembro.

Publicidade

Quatorze voos internacionais estavam programados para este sábado – 12 da LCC Peach Aviation e 2 da ANA- All Nippon Airways.

A ANA instalou dois balcões temporários para voos internacionais no Terminal 2.

Os serviços de check-in começaram por volta das 10h e o saguão de partidas estava lotado de viajantes.

Um voo para Xangai, na China, partiu logo após o meio-dia.

Uma passageira que embarcaria em um voo com destino a Hong Kong disse que estava em Osaka desde domingo passado. Ela disse que o tufão foi uma experiência assustadora e que estava contente em poder voltar para casa.

Um homem de Xangai disse que ficou um pouco triste porque locais turísticos estavam fechados por causa do tufão.

Trinta e três voos domésticos, 14 mais do que sexta-feira (7), estavam previstos para este sábado.

Fonte e imagem: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância