O belo festival de glicínias de Tsushima em Aichi

O Owari Tsushima Fuji Matsuri em Aichi é realizado todos os anos.

As cortinas de glicínias e seus aromas encantam os visitantes

O Owari Tsushima Fuji Matsuri é realizado todos os anos no Parque Tennogawa, na cidade de Tsushima.

Publicidade

Em 2019, o festival começa em 20 de abril e segue até e 5 de maio, uma ótima dica de passeio para o seu feriado de Golden Week!

Rodeada por avenidas arborizadas, o Tennogawa Park está estruturado ao redor do Maruike, um lago elíptico remanescente do Rio Tenno.

A ponte vermelha contrastando com o lilás das glicínias

Muitas pessoas visitam o local, inclusive estrangeiros, tentando encontrar a melhor posição para registrar belas imagens:

Pequenas pontes na área principal permitem um maior acesso para ver as glicínias

Bancos para descansar enquanto aprecia-se a beleza das flores estão espalhados por todo o local das glicínias:

Em meio à natureza os visitantes descansam e apreciam a beleza das flores

Glicínias de cores diversas enfeitam o parque:

Os cachos de flores vistos de fora da área principal das glicínias

No local do evento, o Parque Tennogawa, várias barracas de comidas e bebidas estão dispostas em uma ampla área, contudo, a maioria delas fecha ao anoitecer. Então, se você quiser visitar o local para apreciar as flores e experimentar a variedade de quitutes, é bom ir cedo.

Variedade de comidas e bebidas

Ao anoitecer, até as 21h, as flores são iluminadas, mostrando uma atmosfera diferente das glicínias:

O ar misterioso das glicínias ao anoitecer

Confira mais imagens registradas pela equipe do Portal Mie:

(todas as fotos são do festival de 2017)
Clique na imagem para expandir

Confira a live (2017) do Owari Tsushima Fuji Matsuri no Facebook:

Informações:

Owari Tsushima Wisteria Festival 2019 (尾張津島 藤まつり Owari Tsushima Fuji Matsuri)

  • Local: Tennogawa Park
  • Data: 20 de abril (sábado) a 5 de maio (domingo)
  • Iluminação até as 21h
  • Entrada gratuita
  • Estacionamento: ¥ 1.000
  • Site para informações: city.tsushima (em japonês)
  • Toque aqui para abrir o mapa e ver a localização
Imagens: Portal Mie

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Como escrever Reiwa e o belo significado no Tibet

Publicado em 2 de abril de 2019, em Sociedade

Aprenda a escrever os ideogramas do nome da nova era do Japão, na ordem correta, e saiba sobre o bom significado no idioma do Tibet.

Reiwa no quadro (Gabinete do Primeiro-Ministro)

Depois do anúncio sobre o nome da nova era do Japão, antes do almoço, na segunda-feira (1.º) as população queria saber como se escreve, tanto em kanji quanto na grafia romana.

Publicidade

Assim, não faltaram informações a respeito. A escrita japonesa tem uma ordem para cada traço. Para saber, assista ao vídeo produzido pela BuzzFeed.


Em relação à escrita na grafia romana. Nos documentos oficiais a escrita foi definida como Reiwa e não Leiwa como alguns pensavam.

No mesmo dia um outro post chamou atenção. O Gabinete de Sua Santidade o Dalai Lama para o Japão e a Ásia Oriental, chamado de Tibet House, divulgou um comentário que rapidamente se espalhou.

Segundo o gabinete a mesma pronúncia de Reiwa, no idioma do país do Dalai Lama, tem um significado muito bonito, de esperança.

O representante disse que ficou surpreso com a proximidade da pronúncia. “No Tibete, usamos diariamente, independentemente de idade ou sexo, para não perder a esperança, para não ficarmos entristecidos”, explicou.

“É uma palavra muito bonita. Desejo que no Japão, com a nova era que se inicia, muitas esperanças sejam criadas com vistas ao futuro”, expressou.

Escrita da palavra Reiwa em tibetano e a pronúncia grafada em katakana (post Twitter)

Fontes: BuzzFeed e divulgação

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Nihongo - Estude em casa com o Kumon!
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Empregos para estrangeiros no Japão UT Suri-emu
Bell Mart - Produtos brasileiros no Japão