Novo formato de loja da Starbucks tem ênfase no ‘takeout’

Nova loja em Ginza é adaptada ao novo valor do impostos de consumo que deve entrar em vigor no mês de outubro.

Pedidos para levar o impostos sobre consumo será de 8% (ilustrativa/banco de imagens)

A Starbucks apresentou na segunda-feira (2) uma loja reformulada no distrito de Ginza, em Tóquio, com grande ênfase no ‘takeout’ (para viagem).

Publicidade

Isso é porque comidas para viagem e bebidas desfrutarão de um imposto sobre consumo reduzido de 8% para necessidades básicas após a subida do shohizei para 10% em outubro.

Sobre comidas e bebidas consumidas nas instalações será cobrado imposto de 10%.

Uma imagem da Starbucks Reserve no distrito de Tóquio em Ginza mostra o 1º andar dedicado aos pedidos ‘para viagem’ e uma área mais ampla no andar de cima para comer e beber no local (Starbucks Japan via Asia Nikkei)

A Starbucks Coffe Japan reabre sua loja flagship Ginza Maronie Street na quarta-feira (4) como seu primeiro espaço Starbucks Reserve, com o 1º andar dedicado aos clientes que fazem pedido para viagem.

No 2º andar, um novo sistema de reserva de lugares vai diferenciar o bar principal da atmosfera takeout no lado de baixo. Doze dos 111 lugares da loja poderão ser usados mediante reserva online.

As reservas estarão abertas para grupos de duas a doze pessoas entre 18h e 21h30. Os clientes podem evitar filas e ficar por lá durante 90 minutos. As reservas podem ser feitas com até duas semanas de antecedência ou até as 7h do mesmo dia de uso.

A Starbucks escolheu Ginza, a localização de sua primeira loja no Japão, para testar o novo formato de loja. Os clientes podem escolher a partir de seis métodos de preparação de café.

Fonte: Asia Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Conheça Kayabuki no Sato: a pequena vila cativante em Quioto

Publicado em 4 de setembro de 2019, em Turismo em Quioto

A Kayabuki no Sato é comumente comparada à Shirakawago (Gifu) e à vizinha Gokayama (Toyama).

Essa área em Quioto é comumente comparada à Shirakawa-go (Gifu) e à vizinha Gokayama (Toyama)

Miyama é uma área rural e remota nas montanhas a 30km ao norte da central da cidade de Quioto. A área é famosa por suas tradicionais casas de fazenda com telhados de palha das quais 200 podem ser vistas pontilhando o interior.

Publicidade

Essa área em Quioto é comumente comparada à Shirakawa-go (Gifu) e à vizinha Gokayama (Toyama).

Essa é a vista que os visitantes têm ao chegar na vila

A equipe do Portal Mie esteve nesse belo lugar e trouxe informações e muitas fotos (no final da matéria) para você! Confira!

Ao contrário daquelas encontradas em várias outras vilas e distritos históricos em todo o país, grande parte das casas antigas de Miyama sobrevivem como residências onde as pessoas ainda vivem e trabalham.

Isso, em troca, confere uma atmosfera nostálgica à área, e oferece aos visitantes uma chance de vivenciar a sensação tradicional e autêntica do Japão rural.

A estrada entre as montanhas até chegar em Kayabuki no Sato

Miyama é formada por várias vilas pequenas e povoados espalhados ao longo de seus vales estreitos e sinuosos.

A área onde há estacionamento, lojas e banheiros

A principal atração entre eles é a vila que fica ao norte, a Kayabuki no Sato, que dá destaque a cerca de 40 casas com telhados de palha.

A vila lembra Shirakawa-go e Gokayama

Os visitantes podem andar pela vila, mas a maioria delas são residências privadas e não é possível entrar nelas.

Havia muitos turistas estrangeiros visitando o local para tirar fotos em trajes típicos e tendo a bela paisagem da vila como base

Uma das construções abertas ao público é o Kayabuki no Sato Folk Museum.

A parte externa do museu

A antiga residência exibe ferramentas e utensílios domésticos tradicionais das décadas passadas, assim como algumas exibições sobre a construção e manutenção dos telhados de palha.

A área de entrada do museu

Não muito longe desse museu está o Little Indigo Museum, outra construção com telhado de palha que foi convertida em um estúdio de tintura índigo e galeria. Também conhecida como indingofera tinctoria, essa planta é melhor conhecida pelo seu pigmento azul-violeta que é usado para tingir brim e outros tecidos.

A entrada do museu Little Indigo e algumas lembrancinha sendo comercializadas

Segundo andar do pequeno museu

Além desses dois museus, as únicas instalações turísticas na vila são 3 acomodações no estilo japonês (minshuku) e alguns cafés. Ademais, há poucas lojas de lembrancinhas na área do estacionamento ao longo da rua da vila.

Uma das melhores maneiras de apreciar esse ambiente em Miyama é passar uma noite (que custa em torno de 5.000 a 8.500 ienes por pessoa) em uma dessas casas de fazenda com telhados de palha.

Três dessas casas em Kayabuki no Sato, assim como várias mais em outros vilarejos de Miyama, também servem como acomodações.

Um pernoite permite ao visitante uma visão mais íntima das casas, assim como a chance de vivenciar uma tradicional casa no estilo japonês, visto que muitas delas ainda destacam chãos de tatami, camas de futon e pisos de lareira abertos (irori).

Em um lugar e outro há essa saída de água corrente onde você pode sentar no tapetinho de palha e refrescar seus pés.

Nos dias quentes e após uma caminhada pela vila nada melhor que refrescar os pés!

Além das casa em Kayabuki no Sato, outras cerca de 150 casas de fazenda com telhados de palha podem ser encontradas espalhadas em Miyama.

No dia em que estivemos no local conseguimos ver alguns trabalhadores trocando as palhas das casas:

O trabalho é difícil e requer toda uma sincronização entre os trabalhadores

E um caminhão levando o material até lá:

O caminhão repleto de palhas novinhas! Quando ele passou deu até para sentir o aroma agradável das palhas!

Miyama também é conhecida pela riqueza de atividades ao ar livre, incluindo pesca e caminhada ao longo do Rio Yura (Yuragawa). Uma trilha de caminhada leva ao longo do rio por cerca de 2km, de Kayabuki no Sato ao Shizen Bunkamura Kajikaso, um centro natural e acomodação.

O Yuragawa e sua água límpidas!

O número de turistas estrangeiros que visitam Miyama aumentou rapidamente e, aos poucos, a cidade vem se preparando para cooperar com essa popularidade.

Confira a galeria de imagens:

Clique na imagem para expandir

Informações:

Kayabuki no Sato (かやぶきの里)

Kayabuki no Sato Folk Museum

  • Horário: das 9h às 17h (de abril a novembro) / das 10h às 16h (de dezembro a março)
  • Entrada: 300 ienes

Little Indigo Museum

  • Horário: das 10h às 17h
  • Entrada: 250 ienes
Imagens: Portal Mie

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!