CEO do grupo SoftBank desiste de oferecer 1 milhão de exames do novo coronavírus

Ele postou no Twitter que ofereceria os exames gratuitos para quem precisa mas em seguida desistiu por causa das críticas negativas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Masayoshi Son, CEO do SoftBank Group (Wikipedia)

O CEO do SoftBank Group, Masayoshi Son, usou sua conta no Twitter para fazer um post depois de afastado por quase 3 anos. 

Publicidade

Por volta das 18h25 de quarta-feira (11) escreveu “Gostaríamos de oferecer exames PCR gratuitos para aqueles que estão preocupados com o novo coronavírus. Primeiro, começaremos com 1 milhão. Estamos nos preparando para o método de aplicação.”.

Mas, em seguida recebeu críticas ferozes à sua ação voluntária e às 8h34 postou sua desistência, embora estivesse preocupado com muitas pessoas que precisam do exame e não têm como fazê-lo. 

Em outro post esclareceu que visitou o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar na quarta-feira (11), onde enfatizou “gostaríamos de trabalhar juntos para evitar o colapso médico”. 

O modo de coleta da amostra para o exame seria enviar um kit para a pessoa interessada, em sua casa, a qual despacharia para a empresa que realiza o teste. O resultado seria enviado posteriormente. Son teria apresentado esse plano para fornecer o aparato para a coleta e exame. 

Son faria isso como pessoa física, não como representante das empresas do grupo, mas foi mal interpretado.

No passado doou 10 bilhões de ienes para a reconstrução, após o Grande Terremoto no Leste do Japão, o de Tohoku, 9 anos atrás.

Fontes: Yomiuri, Nikkan Sports e Bloomberg

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Loja McDonald’s é invadida e uma funcionária é ferida

Publicado em 12 de março de 2020, em Acidentes

Um motorista errou na manobra e acidentalmente invadiu a loja da rede de fast food, ferindo gravemente uma funcionária.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Carro rompeu parede do estabelecimento (Fukui Shimbun)

Por volta das 10h30 de quarta-feira (11) a polícia e a ambulância foram chamadas para atender um acidente.

Publicidade

O local foi uma loja da rede McDonald’s, em Sabae (Fukui), e uma funcionária part time, na faixa dos 40 anos, teve fratura na perna, pois foi prensada entre a parede e o carro.

O motorista enfiou mais da metade do carro dentro do estabelecimento comercial. O veículo tem um adesivo de shoshinsha ou de principiante ao volante.

É um motorista de 18 anos, recém-formado no colegial, que tentou estacionar e errou o pedal, acelerando para dentro da loja. Ele também teve ferimento leve na perna.

A polícia o ouviu para saber da circunstância do acidente.

Adesivo de principiante (ANN)

Fontes: FNN, ANN e Fukui Shimbun

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância