Temperaturas chegam aos 35ºC em partes do Japão

Nesta terça-feira (9), as temperaturas subiram em grande parte do Japão, com os termômetros chegando aos 35ºC nas regiões sul e oeste.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Temperaturas chegam aos 35ºC em partes do Japão (PM)

As temperaturas subiram em grande parte do Japão nesta terça-feira (9), com os termômetros chegando aos 35ºC nas regiões sul e oeste.

Publicidade

A Agência de Meteorologia do Japão – AMJ disse que céus claros causados por um sistema de alta pressão se estendendo do oeste ao nordeste do arquipélago, combinado com um influxo de ar quente do sul, fizeram as temperaturas subirem.

Até as 13h30, os termômetros em Daizafu (Fukuoka), chegaram aos 35°C. Essa mesma temperatura também foi registrada em Matsue (Shimane) e Yonago (Tottori).

Enquanto isso em Tóquio, a temperatura subiu para 31ºC, a mais alta neste ano.

Oficiais pedem às pessoas que tenham cuidado com a hipertermia, visto que seus corpos ainda não ficaram acostumados com o calor, enquanto máscaras representam uma pressão adicional.

O Ministério do Meio Ambiente disse que as pessoas devem evitar exercícios pesados quando usarem máscara, tomar líquido frequentemente remover a proteção facial quando elas conseguirem manter um distanciamento social apropriado.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Coreia do Norte corta todas as linhas de comunicação com o Sul

Publicado em 9 de junho de 2020, em Ásia

A ação da Coreia do Norte é em protesto contra desertores que recentemente lançaram balões sobre a fronteira contendo panfletos criticando Pyongyang.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fronteira entre as Coreias do Norte e Sul em Panmunjom (PM)

A Coreia do Norte cortou todas as linhas de comunicação com autoridades sul-coreanas, divulgou a mídia estatal nesta terça-feira (9), em protesto contra desertores que recentemente lançaram balões sobre a fronteira contendo panfletos criticando Pyongyang.

Publicidade

“Essa medida é o primeiro passo da determinação para encerrar completamente todos os meios de contato com a Coreia do Sul e se livrar de coisa desnecessária”, disse a Agência Central de Notícias da Coreia – KCNA.

As linhas de comunicação que serão cortadas incluem uma no escritório de contato intercoreano, assim como aquelas entre as forças armadas dos dois países e entre o escritório presidencial da Coreia do Sul e do Partido do Trabalhadores da Coreia, do Norte.

Ligações de rotina para a Coreia do Norte através do escritório de contato e linhas de comunicação militares às 9h já não eram respondidas, de acordo com o governo sul-coreano.

O presidente sul-coreano Moon Jae In tentou estabelecer laços amigáveis com a Coreia do Norte. Entretanto, a postura endurecida do Norte em relação ao Sul provavelmente testará ainda mais as relações frágeis entre os dois vizinhos.

Observadores dizem que a Coreia do Norte provavelmente continuará sua posição dura contra o Sul em uma tentativa de manter seu controle do país enquanto tenta minimizar o impacto da pandemia do coronavírus sobre sua economia.

A decisão de Pyongyang foi tomada na segunda-feira (8) em uma reunião com a participação da irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, Kim Yo Jong, e Kim Yong Chol, vice-presidente do partido dominante, divulgou a KCNA.

Kim Yong Chol enfatizou que a posição contra a Coreia do Sul “deveria se tornar completamente em uma contra o inimigo” de acordo com a agência de notícias.

Kim Yo Jong, primeira vice-diretora do departamento do Comitê Central do partido, alertou em uma declaração em 4 de junho que Pyongyang poderia eliminar um pacto militar com o Sul se Seul falhasse em evitar que desertores enviassem panfletos criticando o Norte.

Ela ameaçou desmantelar completamente um parque industrial na cidade de fronteira do país, Kaesong, assim como acabar com o escritório de contato que fica lá.

Em sua primeira cúpula em abril de 2018, Kim Jong-un e Moon assinaram uma declaração em que as duas Coreias concordaram em estabelecer um escritório de contato conjunto e cessar atos hostis, incluindo envio de panfletos, para eliminar o risco de guerra.

Kim Yo Jong cada vez mais se tornou uma face pública da Coreia do Norte em seus negócios com a Coreia do Sul. De acordo com uma declaração de um porta-voz de um partido emitida em 5 de junho através da KCNA, ela agora supervisiona políticas relacionadas ao Sul.

A ação norte-coreana mais recente ocorre após as duas Coreias terem visto pouco progresso em projetos de cooperação prometidos pelos dois líderes em uma série de conversas em 2018.

A Coreia do Norte ainda está enfrentando sanções econômicas internacionais destinadas a impedir suas ambições nucleares e de mísseis balísticos.

Após as ameaças de Kim Yo Jong, o governo sul-coreano disse na semana passada que estava planejando legislar uma proibição sobre envio de panfletos anti-Pyongyang através da fronteira.

Manifestações anti-Sul vêm sendo realizadas na Coreia do Norte há dias. Na segunda-feira, jovens e estudantes realizaram uma passeata nas ruas de Pyongyang protestando contra a dispersão de panfletos por desertores na fronteira, de acordo com a mídia estatal.

Fonte: Kyodo News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância