Banco Mundial prevê pior recessão em oito décadas devido à Covid-19

De acordo com o Banco Mundial, a recessão global seria mais profunda se a pandemia demorar mais do que o esperado para estar sob controle.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

(Imagem ilustrativa/PM)

A economia global terá sua maior contração neste ano desde a 2ª Guerra Mundial devido à pandemia de Covid-19, reduzindo salários e colocando milhões de pessoas na pobreza em nações emergentes e em desenvolvimento, disse o Banco Mundial.

Publicidade

O produto interno bruto global provavelmente encolherá 5,2% em 2020, disse a organização sediada em Washington em seu relatório semianual de Perspectivas Econômicas Globais na segunda-feira (8).

Isso se compara a uma projeção em janeiro para uma expansão de 2,5%, e seria a quarta recessão mais profunda dos últimos 150 anos após as de 1914, de 1930 a 1932 e de 1945 a 1946 , disse o Banco Mundial.

A produção per capita contrairá em mais de 90 por cento dos países, a maior porcentagem desde 1870. A economia se recuperará em 2021, crescendo 4,2%, de acordo com o relatório.

“Essa é a primeira recessão desde 1870 desencadeada unicamente por uma pandemia, e ela continua a se manifestar”, disse Ceyla Pazarbazioglu, vice-presidente do Banco Mundial de crescimento equitativo, finança e instituições, aos repórteres por telefone.

“Dadas essas incertezas, mais rebaixamentos às perspectivas são muito prováveis”.

O declínio no salário per capita pode colocar de 70 a 100 milhões de pessoas em extrema pobreza, disse ela.

Economias avançadas contrairão 7%, enquanto as emergentes e em desenvolvimento encolherão 2,5%, suas piores performances em dados que iniciam em 1960, disse o relatório.

Aquelas com capacidade de cuidados da saúde limitada, cadeias de valores globais profundamente integradas, forte dependência de financiamentos estrangeiros e extensa dependência de comércio internacional, exportações de mercadorias e turismo provavelmente serão as mais duramente atingidas.

O relatório do Banco Mundial mostrou contrações em 2020 de 6,1% para os EUA e Japão, 9,1% para a zona do euro, 8% para o Brasil e 3,2% para a Índia. A China deve manter um crescimento de 1% em 2020, queda de uma previsão de 6% em janeiro.

Oficiais do Banco Mundial disseram que seu cenário de linha de base assume que lockdowns de distanciamento social e fechamentos temporários de negócios comecem a ser relaxados no fim de junho.

Mas o relatório mostra um cenário negativo em que lockdowns são estendidos em 3 meses neste ano. Se isso ocorrer, as contrações de 2020 afundariam para 8 a 10 por cento em economias avançadas e 5% em mercados emergentes, com bem mais fechamentos de negócios permanentes, um colapso maior em fluxos de negócios globais, demissões e cortes profundos nos gastos das famílias.

“A recessão global seria mais profunda se a pandemia demorar mais do que o esperado para estar sob controle, ou se estresse financeiro causasse padrões em cascata”, disse o Banco Mundial.

Fonte: Japan Times,

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Temperaturas chegam aos 35ºC em partes do Japão

Publicado em 9 de junho de 2020, em Sociedade

Nesta terça-feira (9), as temperaturas subiram em grande parte do Japão, com os termômetros chegando aos 35ºC nas regiões sul e oeste.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Temperaturas chegam aos 35ºC em partes do Japão (PM)

As temperaturas subiram em grande parte do Japão nesta terça-feira (9), com os termômetros chegando aos 35ºC nas regiões sul e oeste.

Publicidade

A Agência de Meteorologia do Japão – AMJ disse que céus claros causados por um sistema de alta pressão se estendendo do oeste ao nordeste do arquipélago, combinado com um influxo de ar quente do sul, fizeram as temperaturas subirem.

Até as 13h30, os termômetros em Daizafu (Fukuoka), chegaram aos 35°C. Essa mesma temperatura também foi registrada em Matsue (Shimane) e Yonago (Tottori).

Enquanto isso em Tóquio, a temperatura subiu para 31ºC, a mais alta neste ano.

Oficiais pedem às pessoas que tenham cuidado com a hipertermia, visto que seus corpos ainda não ficaram acostumados com o calor, enquanto máscaras representam uma pressão adicional.

O Ministério do Meio Ambiente disse que as pessoas devem evitar exercícios pesados quando usarem máscara, tomar líquido frequentemente remover a proteção facial quando elas conseguirem manter um distanciamento social apropriado.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância