Casos de insolação no verão 2020: terceiro maior da história

Foram mais de 64 mil pessoas socorridas com insolação, sendo que em agosto o número foi recorde. Mais de 100 mortes.

Ambulância (NHK)

A FDMA-Agência de Gestão do Fogo e Desastres informou na terça-feira (27) os dados sobre os pacientes com insolação no verão deste ano. 

Publicidade

Foi o terceiro maior número até então, com 64.869 pessoas socorridas de junho a setembro, sendo que durante o transporte foram constatados 112 óbitos. 

Ao observar os dados por mês, em agosto deste ano o número foi recorde, com 43.060 pessoas. Em Hamamatsu (Shizuoka) foi registrada temperatura histórica de 41,1ºC. Não só nessa cidade mas em boa parte do país o calor de agosto foi marcante.

Os idosos com idade acima dos 65 anos representam 60% do total de atendimentos, com 37.528 pessoas. Foram 21.756 adultos – 18 a 65 anos, 5.253 da faixa dos 7 aos 18 e 332 crianças da faixa de zero a 7 anos.

Mais de 40% das pessoas – 28.121 – foram socorridas em casa, 11.276 estavam na rua e 7.065 no trabalho, maioria nos canteiros de obras.

Tóquio teve 5.838 casos, 4.869 foram de Osaka e Aichi teve 4.101 atendimentos. 

Fontes: Sankei e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Governo apaga fogo dos 17 dias de feriado prolongado no Ano Novo

Publicado em 28 de outubro de 2020, em Sociedade

Depois de acender o fogo sobre a possibilidade de estender o feriado até 11 de janeiro, se explicou dizendo que pede flexibilidade.

Ministro da revitalização econômica (Asahi)

Para evitar a propagação da nova infecção por coronavírus durante o feriado nacional de fim e começo de ano, o Ministro da Revitalização Econômica Yasutoshi Nishimura pediu cooperação na reunião ministerial, na terça-feira (27), a fim de pleitear aos diversos setores usar esses dias de forma flexível.

Publicidade

Depois de seu pronunciamento em 23 deste mês sobre a proposta de estender o feriado até o Dia da Maioridade, em 11 de janeiro, comentários pegaram fogo na internet. Agora ele tem que apagar.

“Não estamos pedindo feriado uniforme até 11 de janeiro. E sim que as empresas possam distribuir esses dias com flexibilidade, tanto antes do final do ano quanto no Ano Novo”, enfatizou Katsunobu Kato, o secretário-chefe de gabinete. 

O Ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, Norihisa Tamura, também ajudou na explicação: “não estamos pedindo 17 dias consecutivos de feriado às empresas”.

Nishimura teve que se explicar pois nos comentários da internet foi severamente criticado pelos profissionais da saúde, pelos arubaitos, por trabalhadores que recebem por hora, por profissionais dos setores de serviço e industriais. 

Na coletiva de segunda-feira (26) ele disse “claro, há setores que não podem descansar. Espero que os dias de folga possam ser flexibilizadas de acordo com o planejamento do trabalho”. Depois disse que cada empresa pode tomar sua própria decisão.

Um funcionário do alto escalão do governo disse para o jornal Asahi “ficou a impressão de 17 dias de folga mas o que ele quis dizer na ocasião foi sobre a flexibilização”, corrigindo a fala de Nishimura do dia 23.

Fonte: Asahi 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!