Bebê de panda-gigante nascida em zoológico no Japão abre os olhos pela 1ª vez

O parque em Wakayama deve colocar mãe e filhote em exibição pública já em meados de janeiro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A bebê de panda-gigante nasceu no Adventure World na província de Wakayama (YouTube/Adventure World)

Um filhote de panda-gigante que nasceu em um zoológico na província de Wakayama em novembro passado abriu ambos os olhos pela primeira vez.

Publicidade

A bebê panda nasceu em 22 de novembro de 2020 no Adventure World na cidade de Shirahama.

Ela abriu ambos os olhos 46 dias após o nascimento, de acordo com o parque, cerca do mesmo tempo que outros filhotes de panda-gigante nascidos na instalação levaram para fazer isso.

Levará cerca de mais 1 mês para que a bebê possa enxergar claramente.

A bebê panda pesa 1,865 gramas e tem 48cm de comprimento – bem mais do que as 157 gramas e 20.5cm que ela tinha quando nasceu – e está crescendo de forma saudável sob os cuidados de sua mãe Rauhin, de 20 anos. O parque deve colocar mãe e filhote em exibição pública já em meados de janeiro.

O parque está aceitando sugestões de nomes para a bebê panda até 23 de fevereiro.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Escassez global de chips ameaça montadoras

Publicado em 12 de janeiro de 2021, em Notícias do Mundo

Toyota, Volkswagen e outras pisam no freio sobre produção de veículos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Operários em linha de produção de carros na Malásia (ilustrativa/banco de imagens)

A indústria de automóveis está enfrentando uma escassez severa de semicondutores em meio ao aumento do uso de chips em outros produtos, como smartphones e estações de base de comunicação.

Publicidade

Isso forçou a Volkswagen da Alemanha, assim como fabricantes japonesas como a Honda e a Nissan, a reduzirem produção.

A Toyota decidiu reduzir a produção da pickup Tundra em sua planta no estado do Texas, nos EUA, devido à falta de semicondutores. A companhia não divulgou detalhes sobre a quantidade ou período de tempo em relação ao corte de produção, mas está analisando se a falta de semicondutores afetará outros veículos.

A Nissan cortará produção de seu modelo Note em 5 mil unidades no mês de janeiro, uma redução que pode continuar ao longo de fevereiro.

A Volkswagen já anunciou que cortará produção na China, América do Norte e Europa. Na Alemanha, a companhia também suspendeu produção de seu modelo Golf com início em dezembro e durando até meados de janeiro.

A Honda também decidiu reduzir produção de seu subcompacto Fit em 4 mil unidades neste mês em uma fábrica na província de Mie.

A gestão na Subaru também está cautelosa devido à falta de semicondutores.

Semicondutores se tornaram fundamentais na indústria de automóveis, visto que veículos elétricos (VE) e de direção autônoma ficaram mais populares. De acordo com a KPMG Japan, um VE usa duas vezes o número de semicondutores comparado a um veículo movido a gasolina.

Enquanto a indústria de automóveis está vivenciando uma recuperação na demanda, o coronavírus também levou a um aumento no uso de computadores e smartphones.

Companhias de semicondutores estão enfrentando dificuldades para atender a demanda, visto que pedidos para diferentes tipos de semicondutores estão entrando.

Fabricantes suspenderam grande parte da produção no primeiro semestre de 2020 com a propagação da pandemia. Nesse meio tempo, semicondutores estavam sendo comprados para smartphones e estações de base de comunicação.

A escassez de chips se tornou um novo problema na indústria de automóveis, mas como carros se tornam mais sofisticados, a demanda por semicondutores continuará a aumentar.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância