Amazon reconhece que seus motoristas urinam em garrafas

Na semana passada em um tuíte excepcionalmente combativo a um político nos EUA, a Amazon insistiu que seu trabalhadores não urinavam em garrafas.

Veículos da Amazon esatcionados em depósito em Indianápolis, EUA (banco de imagens)

A Amazon emitiu um pedido de desculpas na sexta-feira (2) ao político norte-americano Mark Pocan, após ridicularizar sua afirmação de que os motoristas da companhia por vezes são forçados a urinar em garrafas durante as entregas como resultado das demandas do trabalho.

Publicidade

“Se isso fosse verdade, ninguém trabalharia para nós”, escreveu a gigante do e-commerce, a qual emprega mais de 1 milhão de pessoas no mundo.

Descrença, zombaria e verificação de fatos seguiram, enquanto jornalistas entraram na conversa com memorandos reportados e políticas contratantes sugerindo o contrário.

“Documentos mostram que a Amazon está ciente de que os motoristas urinam em garrafas e até defecam quando estão em rota”, divulgou o Intercept, citando trabalhadores que descreveram a intensa pressão para atingir suas cotas.

Agora a Amazon disse que estava errada.

“Sabemos que os motoristas podem e têm problemas em encontrar banheiros por causa do tráfego ou às vezes em rotas rurais, e isso tem sido principalmente o caso durante a Covid, quando muitos toilets públicos foram fechados”, disse a Amazon em um tuíte na sexta-feira (2), pedindo desculpas ao político Mark Pocan pela sua resposta “incorreta” a ele.

“Independentemente do fato abranger ampla indústria, gostaríamos de resolver isso. Ainda não sabemos como, mas buscaremos soluções”, disse a gigante do e-commerce.

Fonte: CNBC, Washington Post

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mie: intoxicação alimentar em massa após festas de casamento

Publicado em 5 de abril de 2021, em Sociedade

Convidados passaram mal depois de se servirem do banquete das cerimônias de casamento, na cidade de Yokkaichi.

Imagem ilustrativa de um banquete de casamento (sk1tty para Pixabay)

Segundo informações da prefeitura da cidade de Yokkaichi (Mie), divulgadas no domingo (4), 59 pessoas, da faixa etária entre 20 a 90 anos, tiveram intoxicação alimentar após as recepções realizadas na instalação La Scene Mariage.

Publicidade

Foram realizadas duas festas de casamento em dois restaurantes do local, com um total de 70 convidados, em 28 de março. 

No mesmo dia 59 pessoas tiveram sintomas de intoxicação alimentar, e duas pessoas na faixa dos 30 anos, tiveram que ser internadas. Todos os pacientes estão se recuperando, informou o centro de saúde.

Foram encontrados norovírus, tanto nos convidados quanto nos cozinheiros.

O centro de saúde proibiu a realização de recepções no La Scene Mariage Yokkaichi a partir de domingo. Mas, a empresa já tinha suspendido voluntariamente suas atividades desde o dia 29. “Lamentamos pelo inconveniente e pela preocupação. Trabalharemos com o centro de saúde para prevenir a recorrência”, informou a empresa.

Fontes: Sankei Biz e Nagoya TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UNINTER - Universidade ONLINE para brasileiros no Japão!