Painel da FDA recomenda vacina da Pfizer para crianças

Membros do comitê da FDA votaram majoritariamente para uma conclusão de que os benefícios de vacinar crianças de 5 a 11 anos supera os riscos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Criança sendo vacinada (ilustrativa/banco de imagens)

Um comitê de especialistas da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA – FDA votou para recomendar a vacina contra coronavírus produzida pela Pfizer-BioNTech para crianças de 5 a 11 anos.

Membros do Comitê de Aconselhamento de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados da FDA discutiram na terça-feira (26) um pedido para alterar a autorização de uso de emergência da vacina para incluir o grupo etário mais jovem.

Eles tiveram como referência a informação fornecida pela Pfizer a partir de seu ensaio clínico envolvendo mais de 2,2 mil crianças. A companhia diz que a eficácia da vacina contra a Covid-19 foi de 90,7% para elas por pelo menos 7 dias após a segunda dose e que os resultados não mostram preocupações de segurança a curto prazo após a vacinação.

A FDA manifestou sua opinião na reunião de que o risco de hospitalização associada à Covid-19 é maior do que aquele de eventos adversos após a vacinação, baseada na análise de vários pressupostos para o grupo etário.

Os membros do comitê votaram majoritariamente para uma conclusão de que os benefícios de vacinar crianças de 5 a 11 anos supera os riscos.

Após os resultados, a FDA deve autorizar a expansão do uso de emergência em breve. Então, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA – CDC tomarão uma decisão final se recomendarão as doses já no início de novembro após um exame pelo seu painel de aconselhamento.

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Terremoto mais profundo já detectado ocorreu na área do Japão, diz estudo

Publicado em 27 de outubro de 2021, em Notícias do Mundo

O terremoto ocorreu a 751Km abaixo do Japão há 6 anos, em uma camada do planeta onde acreditava-se ser quase impossível tremores acontecerem.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Abalo do terremoto de Ogasawara em 2015 ocorreu a uma profundidade de 751Km (Wikimedia)

O terremoto mais profundo já detectado ocorreu a 751Km abaixo do Japão há 6 anos, afirma um novo estudo.

Pesquisadores na Universidade do Arizona, nos EUA, analisaram dados coletados pela rede de sismógrafos do Japão em maio de 2015 durante o terremoto de Ogasawara.

O maior abalo do evento mediu magnitude 7,9 na escala Richter, com epicentro ao largo da costa das Ilhas Bonin, também conhecidas como Ilhas Ogasawara.

Mas uma série de abalos menos severos foram registrados lá no fundo no manto inferior da Terra, incluindo um que chegou a 751Km de profundidade, onde cientistas acreditavam que terremotos “eram improváveis, se não impossíveis”.

A maioria dos terremotos ocorre dentro de alguns quilômetros da superfície do planeta, na crosta ou manto superior.

Contudo, o de 2015 registrou abalos no manto inferior onde temperaturas e pressões são tão intensas que as rochas podem se distorcer.

Nas notícias na época, o terremoto foi reportado a uma profundidade de 678Km, mas a nova estimativa estende esse máximo em outros 73Km.

Alguns cientistas dizem que mais pesquisa pode ser necessária para provar que o tremor realmente aconteceu no manto inferior, o que confirmaria como o terremoto mais profundo já registrado.

Terremotos profundos, como o de Ogasawara em 2015, podem ser sentidos mais distantes do que tremores perto da superfície, mas eles são raros.

De acordo com a database da Global Centroid Moment Tensor (CMT), de 56.832 terremotos de grau moderado a alto registrados entre 1976 e 2020, somente 18% foram mais profundos do que 70Km.

Menos ainda, a 4%, ocorreram a 300Km – a profundidade comumente usada como um limite para identificar “terremoto profundos”, pontua a National Geographic.

Apesar de suas origens impressionantemente profundas, terremotos desse tipo não causam a mesma devastação do que aqueles na crosta e manto superior.

Entretanto, as origens do terremoto de 2015 no manto inferior são misteriosas.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades