Japão: resposta incomum para liberação de parte do estoque nacional de petróleo

Joe Biden anunciou no dia 23 que irá liberar o petróleo armazenado em colaboração com o Japão e outros países.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Local do armazenamento de petróleo bruto do Japão (NHK)

Com a disparada dos preços do petróleo bruto, o governo do Japão decidiu liberar parte de seu estoque nacional de petróleo a pedido do governo Biden dos Estados Unidos, conforme declaração dele na terça-feira (23).

Embora a liberação do estoque seja limitada por lei, em caso de uma emergência, o Japão cooperará com outros países tomando uma atitude incomum para gerar excedentes.

A pedido do governo dos Estados Unidos, o governo japonês decidiu liberar uma parte de seu estoque de petróleo doméstico para o mercado.

Até o final de setembro, o Japão tem armazenado o correspondente a 145 dias de petróleo como estoque nacional.

Serão liberados o suficiente para alguns dias, considerando adicionar mais se for necessário.

Liberação do estoque é regida por lei

A liberação de petróleo é limitada por lei no caso de uma emergência, como falta de abastecimento de gasolina ou terremoto, mas não está prevista como uma contramedida ao aumento de preço.

Por outro lado, como a demanda doméstica de petróleo está diminuindo a cada ano, o governo decidiu que o petróleo excedente pode ser liberado dentro da estrutura da lei.

A última liberação de estoques privados de petróleo ocorreu em junho de 2011 devido à deterioração da situação na Líbia.

Embora o valor que pode ser liberado pelo governo japonês seja limitado, pretende suprimir a alta dos preços do petróleo bruto em certa medida, assumindo uma postura cooperativa com outros países. A quantidade a ser liberada é baseada na premissa de ser devolvida no futuro.

Estados Unidos contam com 6 países 

Esse é um esforço colaborativo com outros grandes consumidores de petróleo como Japão, Índia, Coreia do Sul, Reino Unido e China, com o objetivo de aumentar a oferta e conter os aumentos do preço do petróleo.

Por outro lado, os analistas de mercado avaliam que mesmo que a liberação de estoques suprima os preços do petróleo bruto, o efeito não durará muito, e a resposta dos países produtores de petróleo será o foco no futuro.

Fontes: ANN e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão vai destinar ¥600 bilhões para custear fábricas de chips

Publicado em 24 de novembro de 2021, em Sociedade

Cerca de ¥600 bilhões serão destinados pelo governo japonês para custear fábricas avançadas de semicondutores, incluindo a TSMC.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O Japão vai destinar cerca de ¥600 bilhões (US$5,2 bilhões) de seu orçamento suplementar do ano fiscal de 2021 para custear fábricas avançadas de semicondutores, incluindo a fabricante de chips por contrato número 1 do mundo, a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co (TSMC), divulgou o Nikkei na terça-feira (23).

Como parte do pacote de estímulo, o governo japonês investirá cerca de ¥400 bilhões em uma nova fábrica a ser estabelecida pela TSMC na província de Kumamoto, no sudoeste do Japão, de acordo com o Nikkei.

A TSMC disse no início deste mês que construiria uma fábrica de chips de US$7 bilhões no Japão junto com o Grupo Sony, uma ação que foi bem recebida pelo governo japonês.

Os ¥200 bilhões restantes irão para a construção de outras fábricas com vários projetos em consideração, incluindo a fabricante de chips de memória dos EUA, a Micron Technology, e a Kioxia Holdings do Japão, segundo a reportagem.

O setor de fabricação de chips do Japão, o maior do mundo nos anos 1980, enfrenta dificuldades para manter a sua margem competitiva, indo para um declínio constante nas últimas três décadas, enquanto rivais como as fabricantes taiwanesas ganham terreno.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades