Suicídios no Japão: primeiro aumento depois da crise histórica

No ano de 2020 houve aumento de mulheres que tiraram a própria vida, por causa da crise desencadeada pela epidemia do novo coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de mulher triste (PxFuel)

De acordo com o relatório das Medidas contra o Suicídio, do Conselho de Ministros, de terça-feira (2), o número de pessoas que cometeram suicídio em 2020 foi de 21.081, um aumento de 912 em relação ao ano anterior.

Este foi o primeiro aumento desde 2009, ano seguinte à crise chamada de Lehman Shock no Japão, em setembro de 2008.  

Houve queda de 23 casos em relação aos suicídios dos homens, com total de 14.055, em declínio pelo 11.º ano consecutivo. No entanto, houve aumento de 15% em relação às mulheres, de 935, somando 7.026. 

A 21.ª edição do relatório sobre Medidas Contra o Suicídio analisou que a causa foi a situação da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e revelou que especialmente as mulheres trabalhadoras se sentiram sem saída.

Mais apoio aos adultos jovens

Muitas mulheres se consultaram através das redes sociais para falarem a respeito do suicídio. Em duas ONGs o total de consultas foi de 8.262 no ano de 2020. Dos 80% dos casos atendidos, ou 6.180, foram de pessoas do sexo feminino.  

Um índice preocupante é o aumento na faixa dos 20 aos 39 anos. Por isso, conclui-se que é necessário promover de forma constante os empréstimos às empresas e o apoio à manutenção do emprego, visto que existem preocupações com os efeitos da redução da renda, da crise econômica e da insegurança no emprego devido à epidemia do novo coronavírus no país.

Fontes: NHK, Asahi e JNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Espaço para acabar com o estresse destruindo tudo, em Nagoia

Publicado em 2 de novembro de 2021, em Tome Nota

Já se imaginou destruindo louças e eletrodomésticos com uma barra de ferro, como em um ataque de fúria? Pois pode fazê-lo, saiba onde!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cliente devidamente seguro inicia a destruição com uma barra de ferro (Tokai TV)

Com o estresse acumulado por causa da longa pandemia, muitas pessoas querem ter um momento de ataque de fúria, mas de forma segura para aliviar o estresse. 

Esse local existe, em Nagoia (Aichi). Basta pagar uma tarifa de 3,5 mil ou 4,5 mil ienes, por 10 ou 20 minutos, respectivamente, vestir um macacão e outros itens de segurança, para entrar em uma sala e destruir os eletrodomésticos e louças, com uma barra de ferro e gritar à vontade. O melhor de tudo é que se faz sem ferir ninguém nem causar danos a terceiros. 

Ambiente cheio de poeira por causa da destruição (Tokai TV)

“Ah que alívio” ou “é revigorante quebrar tudo”, exclamam as pessoas que já estiveram no Beat it, uma espécie de playground para acabar com o estresse dos adultos e crianças.

Se quer ter o gostinho da experiência, aproveite, pois o estabelecimento poderá fechar até o final do ano. 

O Beat it fica em Nishiki, no centro de Nagoia, no quarto andar do edifício エイゼンビル (toque aqui para abrir o mapa). O horário de expediente é das 12h às 22h, sem intervalo. O telefone para contato e reserva (em japonês) é 090-7857-3123.

Divirta-se!

Fontes: Tokai TV e divulgação 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades