Cluster de infecção em fábrica de Gunma com 42 testados positivo

Em uma indústria, o número de trabalhadores infectados pelo novo coronavírus aumentou, com 2 casos da variante Delta.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa do SARS-CoV-2 (Pixabay)

No domingo (5) o governo da província de Gunma informou que o total de novos casos de infecção pelo coronavírus foi de 30, sendo que 26 são trabalhadores de uma fábrica situada na cidade de Ota, onde ocorreu um cluster de infecção.

Publicidade

Até sábado (4) o total do cluster era de 16 trabalhadores, sendo 13 confirmações no dia 2, 1 no dia 3 e 2 no dia 4. Com os 26 novos casos, a soma é de 42. 

O governo da província informou que realizará teste PCR em cerca de 300 trabalhadores, já que os números de testados positivo vem sendo elevados nos últimos dias.

As 42 pessoas com resultado positivo são de ambos os sexos, na faixa da adolescência aos 50 anos, das quais 29 foram inoculadas com as 2 doses da vacina, 9 não foram vacinadas e 4 ainda estão em confirmação. Duas das pessoas tiveram resultado positivo para a variante Delta.

Não há nenhuma pessoa em estado grave, pois são assintomáticos ou com sintomas leves.

Até domingo, não foi confirmada infecção nos familiares desses trabalhadores.

A Divisão de Controle de Doenças do Câncer e Infecciosas da província declarou: “O número de pessoas infectadas vem sendo alto todos os dias, em relação à média do país”. Pede às pessoas que ainda não se vacinaram para agilizá-la e adotar as medidas completas de controle da infecção pelo novo coronavírus.  

Fontes: Sankei, Yomiuri e ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão aumentará ajuda de vacinas contra Covid-19 para países em desenvolvimento

Publicado em 6 de dezembro de 2021, em Sociedade

Resposta do Japão à propagação global da variante ômicron.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O Japão planeja fornecer até 60 milhões de doses, e já concedeu metade dessa quantia (ilustrativa/banco de imagens)

O Japão planeja aumentar seu suporte para a entrega de vacinas contra coronavírus a países em desenvolvimento em resposta à propagação global da variante ômicron.

Publicidade

As Nações Unidas estão pedindo pela distribuição mais rápida de vacinas, dizendo que baixos índices de inoculação nas nações em desenvolvimento na África e em outros lugares estão por trás da propagação da nova cepa.

O ministro de relações exteriores, Yoshimasa Hayashi, disse aos repórteres que mesmo se o Japão puder conter a infecção, os riscos continuam se o vírus ainda existir em outros lugares. Ele disse que esforços globais para controlar o coronavírus são essenciais.

O governo japonês prometeu US$1 bilhão de contribuição para a COVAX Facility, um âmbito que busca a distribuição justa de vacinas.

O Japão planeja fornecer até 60 milhões de doses, e já concedeu metade dessa quantia.

O governo planeja acelerar a entrega para o resto dos países em desenvolvimento.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância