Infecção por Covid-19 reduz qualidade do esperma por até 3 meses, afirma estudo

O estudo, que não foi revisto por pares, confirma que a Covid-19 não pode ser transmitida por contato sexual.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Homens que contraem coronavírus podem apresentar qualidade reduzida de esperma por até 3 meses, sugeriu um novo estudo.

Publicidade

Uma pesquisa realizada com um total de 120 homens na Bélgica por acadêmicos locais mostrou que o sêmen “não se infecta” com a Covid-19 e, portanto, a doença não pode ser transmitida através de contato sexual.

Contudo, o estudo adverte que “casais com desejo de ter um filho deveriam ser alertados que a qualidade do esperma após infecção por Covid-19 pode ser inferior”.

Os pesquisadores, cujo trabalho não foi revisto por pares (peer- reviwed), estimam que os níveis de esperma devem voltar ao normal após 3 meses.

“Os parâmetros de qualidade de esperma foram mais seriamente prejudicados quando avaliados durante o primeiro mês, acrescentando que o dano foi “menos pronunciado” após o primeiro mês e “quase normal” após dois meses.

Os acadêmicos estão trabalhando em um estudo de seguimento para verificar se os danos ao esperma poderiam ser permanentes em uma minoria de homens.

Fonte: News Sky

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Dez presos por contrabando de drogas, incluindo brasileiras

Publicado em 23 de dezembro de 2021, em Sociedade

Os presos são de nacionalidades japonesa, americana e brasileira, por contrabando de cocaína e maconha. A cocaína foi estimada em ¥45 milhões.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma parte das apreensões de cocaína e óleo de cannabis (RBC)

Na quarta-feira (22) a Polícia da Província de Okinawa informou sobre a prisão de 10 pessoas, de 3 diferentes nacionalidades, suspeitas de contrabando de cocaína e óleo de cannabis, também conhecida popularmente como maconha líquida.

Publicidade

Entre junho e dezembro deste ano, o japonês 小南賢, 29 anos, desempregado, teria recebido por 3 vezes um total de 2,25kg de cocaína, avaliada em 45 milhões de ienes, e 2kg de óleo de cannabis

O modus operandi desse grupo era enviar os pacotes contendo essas drogas usando o correio militar, através dos militares デシャーン・フォックス, 26 anos, e アルフレッド・ジョンソン, 25 anos, ambos Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em Okinawa. Outros militares envolvidos sãoドミニク・ウィリアムズ, 24, e  ​​ニコラス・ガーナー, 29.

Teriam recebido os pacotes do contrabando dentro da base americana e entregavam em mãos para mulheres brasileiras, as quais os repassavam. Outros envolvidos são de Okinawa, Fukuoka e Tóquio, cujos nomes não foram divulgados.

A polícia suspeita que Kominami, o mentor desses contrabandos, tenha repassado essas drogas para tráfico na região Kanto. 

Fontes: Asahi, Mainichi e RBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância