Japão emitiu o menor número de vistos em 2021 devido à pandemia

Do total de vistos concedidos em 2021, o Vietnã contou pela maioria.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

O Japão emitiu 90.306 vistos a cidadãos estrangeiros em 2021, marcando o menor número desde 1999, quando dados comparáveis começaram a ser disponibilizados, devido a restrições de viagem relacionadas à pandemia, disse na terça-feira (31) o Ministério da Justiça.

Publicidade

O número, queda de uma alta recorde de 8.28 milhões no ano pré-pandemia de 2019, superou a baixa recorde anterior de 1.12 milhão no ano de 2020 em 92%, disse o ministério, enquanto a propagação global do coronavírus levou o governo a intensificar as restrições de fronteira sobre chegadas do exterior.

Do total de vistos concedidos em 2021, o Vietnã contou pela maioria, a 15.434, ou 17%, seguido pela China com 12.768, ou 14%.

Os EUA, enquanto isso, contaram por 9,2 mil vistos emitidos, ou 10%. As Filipinas e a Coreia do Sul ficaram com 5.406 e 4.671, ou 6 e 5 por cento, respectivamente.

O Japão começou a relaxar de forma gradual suas restrições de fronteira para colocá-las em linha com as de outras nações do G7 após fechar efetivamente suas portas para estrangeiros não residentes a fim de prevenir um aumento nas infecções por covid-19.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Somatização: você tem escutado o que seu corpo diz?

Publicado em 1 de junho de 2022, em Eliana A. C. I. Nonaka

Somatização: o sofrimento do corpo em resposta à problemas emocionais. Entenda o assunto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de mulher esgotada (PM)

O corpo sempre nos dá sinais quando o nosso emocional não está dando conta das situações e vice versa. Você já ouviu a expressão: o corpo fala?

Publicidade

Sabemos o quanto é difícil e puxada a vida dos brasileiros que trabalham no Japão. O trabalho puxado que consome grande parte do horário, além de muitas vezes exigir do físico muito mais do que se está preparado para dar, a dificuldade do idioma, a impossibilidade de poder se expressar, a hierarquia que rigorosamente deve ser respeitada e a preocupação pelas tão desejadas ou não, horas extras (zangyo).

Quantos sapos é preciso engolir no dia a dia para garantir o próprio sustento e o da família? Quantas vezes se deseja ficar na cama e dormir um pouco mais, e mesmo poder sair mais cedo do trabalho e não pode, ou o contrário? Quantas vezes os pensamentos estão nos planos que se tinha antes de chegar ao Japão enquanto rodam-se as linhas nas fábricas?

Algumas vezes é o estômago que apresenta o desconforto, diante de situações difíceis de serem digeridas, outras é um nó, uma inflamação na garganta quando as coisas estão duras de engolir ou mesmo uma coceira, uma falta de ar e um suor excessivo que não sabemos explicar o motivo.

Seu corpo ouve tudo que sua mente diz. Naomi Judd

Chamamos de somatização, a geração de sintomas físicos decorrentes do acúmulo de pulsões não representados, ou seja, o sofrimento orgânico vem como uma resposta à dor mental, onde o sujeito não conseguindo transformar em palavras o seu sofrimento, o registra no próprio corpo.

Entendendo a somatização

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), somatização é a construção física de um desequilíbrio biológico e/ou psíquico numa pessoa. Ou seja, se a nossa mente e o corpo estão desregulados, os mesmos darão sinais físicos.

A somatização manifesta-se de forma individual mas é comum alguns sintomas se cruzarem, o que faz com que em muitas vezes sejam ignorados e permanecem ali sem o maior cuidado onde por fim se apresentem posteriormente de forma crônica. Sabe-se que o contexto psicossocial vivenciado pelo indivíduo influencia em sua subjetividade e é determinante para sua saúde ou seu adoecimento.

Estima-se que 12% das visitas aos médicos são devidas a sintomas de somatização. As mulheres são mais propensas, ocorrendo com mais frequência na juventude antes dos 30 anos.

Todos nós somatizamos em algumas situações de nossas vidas. Porém, em algumas pessoas as somatizações causam transtornos que afetam diretamente na sua qualidade de vida e no seu desempenho diante dela.

Podem ser causas

  • O estresse e episódios traumáticos podem afetar os hormônios provocando uma desordem
  • A pessoa pode apresentar maior sensibilidade biológica à dor e às emoções
  • Fatores genéticos ou ambientais
  • Pouca consciência das próprias emoções ou mesmo dificuldade de geri-las
  • Culturalmente acreditar que os sintomas somáticos são frescura, que mente e corpo não tem ligação, etc.

Sintomas mais comuns

Muitos são os sintomas somáticos, além da queda do sistema imunológico são citados também, dores de cabeça, nas costas, articulares, abdominais, no peito ou difusas (no corpo inteiro), vômito, náuseas, diarreia, intolerância alimentar, tonturas, desmaios, palpitações, falta de ar, fraqueza muscular, fadiga, dificuldade para urinar, menstruação irregular ou dolorosa, visão turva, surdez, perda de voz, amnésia, entre outros.

Dicas

Ao notar que algo não está bem

  • busque ajuda médica ou psicológica
  • pratique atividade física
  • cuide da alimentação
  • observe-se e tente conhecer melhor o seu eu e o seu corpo
  • procure guardar sempre um tempo para você
  • realize atividades prazerosas
  • respeite os seus limites
  • não guarde emoções
  • invista na sua qualidade de vida e no seu bem-estar

Não é fácil conciliar nossos desejos, nossas características físicas e emocionais com o mundo contemporâneo tão exigente e urgente, mas é preciso dentro disso tudo saber equilibrar nossa vida e sempre deixar tempo para o que somos, queremos, sentimos e para o que realmente faz sentido para nós.

Boas reflexões!

Eliana Nonaka

Se deseja conversar, desabafar ou busca orientações, entre em contato com a autora e solicite atendimento online. É mais prático e eficaz do que se imagina. Link no card abaixo.

Organização Mundial da Saúde. CID-10. (1997). Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (10 Ed. rev. Vol. 2). São Paulo: Universidade de São Paulo.
https://tcc.unipar.br/ Cardinal. E., Pinto G., Hoffman. M., Antonelli. C., ABORDAGEM PSICANALÍTICA DAS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS.  acessado dia 28/03/2022, 17:57H
https://frasesinspiradoras.net/ acessado dia 28/03/2022, 17h50

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência