Diamante rosa em Angola pode ser o maior encontrado em 300 anos

Chamado de Lulo Rose, o diamante foi encontrado na mina Lulo na região de Lunda Norte de Angola, na África.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Acredita-se que o raro diamante rosa seja o maior encontrado em 300 anos (Lucapa Diamond Company)

Um diamante rosa de 170 quilates descoberto em Angola pode ser a maior pedra preciosa encontrada em 300 anos, de acordo com a mineradora australiana Lucapa Diamond Company.

Publicidade

Chamado de Lulo Rose, o diamante foi encontrado na mina Lulo na região de Lunda Norte de Angola, na África, disse a companhia em uma declaração na quarta-feira (27), com suas parceiras, a mineradora estatal Endiama e a Rosas & Petalas, uma companhia privada angolana.

As minas de Angola estão entre a dez principais produtoras de diamantes do mundo, de acordo com o Instituto Gemológico da América, que pesquisa produção de diamantes.

Apenas 1 em 10 mil diamantes encontrados têm cor, de acordo com Stephen Wetherall, diretor de gestão da Lucapa.

“E apenas 1 em cada 100 diamantes é maior do que 10.8 quilates em tamanho, então recuperar um diamante rosa de 170 quilates significa que estamos lidando com um artigo extremamente raro”, disse Wetherall ao CNN.

O Lulo Rose ainda está sendo avaliado para determinar seu valor aproximado antes de ser colocado para venda em leilão.

O maior diamante de Angola, apelidado de “4th February Stone” foi recuperado da mina de Lulo em fevereiro de 2016, de acordo com Lucapa. A pedra preciosa de 404.2 quilates foi vendida por US$16 milhões.

Fonte: CNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Coreia do Sul está fazendo grande venda de tanques e caças para a Polônia

Publicado em 28 de julho de 2022, em Notícias do Mundo

A compra da Polônia será para substituir equipamento doado à Ucrânia a fim de ajudar Kiev a combater a invasão russa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

A Polônia está comprando quase mil tanques, mais de 600 peças de artilharia e dezenas de caças da Coreia do Sul, em parte para substituir o equipamento doado à Ucrânia a fim de ajudar Kiev a combater a invasão russa, disse o Ministério da Defesa polonês ao CNN na terça-feira (25).

Publicidade

O acordo, com a expectativa de ser oficialmente anunciado na quarta-feira na Polônia, terá Varsóvia comprando 980 tanques baseados no modelo K2 da Coreia do Sul, 648 morteiros autopropulsados e 48 caças FA-50, disse o ministério.

O ministério disse que esses veículos armados, em parte, vão substituir os tanques da era soviética que a Polônia doou para a Ucrânia usar em sua luta contra a Rússia.

Leif-Eric Easley, professor associado de estudos internacionais na Universidade Ewha Womans em Seul, disse que o negócio de armas tinha suas raízes na administração do ex-presidente Moon Jae-in, que buscou grandes contratos estrangeiros para aumentar as indústrias da defesa da Coreia do Sul.

O sucessor de Moon, o presidente Yoon Suk Yeol, que assumiu o poder em maio, também quer impulsionar tais exportações, disse Easley.

Fonte: CNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência