Meta, dona do Facebook, fará demissões em massa nesta semana

As demissões devem afetar milhares de funcionários e um anúncio deve ocorrer já na quarta-feira (9), de acordo com as pessoas.

O anúncio das demissões da Meta deve ocorrer já nesta quarta-feira (banco de imagens)

A Meta Platforms Inc. está planejando iniciar demissões em larga escala nesta semana, segundo pessoas com conhecimento do assunto, no que poderia ser a maior rodada em uma recente série de cortes em posições de tecnologia após o rápido crescimento da indústria durante a pandemia.

Publicidade

As demissões devem afetar milhares de funcionários e um anúncio deve ocorrer já na quarta-feira (9), de acordo com as pessoas. A Meta tinha mais de 87 mil funcionários no fim de setembro.

Na história de 18 anos da companhia, as demissões planejadas seriam a primeira redução de ampla escala de pessoal.

Enquanto menor em uma base de porcentagem do que os cortes no Twitter na semana passada, os quais afetaram cerca de metade dos funcionários da empresa, o número de pessoas na Meta que deve perder o emprego poderia ser o maior até agora em uma grande corporação de tecnologia em um ano que viu uma redução de gastos na indústria da tecnologia.

Um porta-voz da Meta se negou a fazer comentários, referindo-se à declaração recente do chefe executivo Mark Zuckerberg de que a companhia “focaria nossos investimentos em um pequeno número de áreas em crescimento de alta prioridade“.

“Realisticamente, há várias pessoas na companhia que não deveriam estar aqui”, disse Zuckerberg aos funcionários em uma reunião da companhia no fim de junho.

Fonte: The Wall Street Journal

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ministério no Japão propõe encerrar vacinações gratuitas contra Covid

Publicado em 8 de novembro de 2022, em Sociedade

O grupo de trabalho do Conselho de Sistema Fiscal discute sobre fazer cidadãos pagarem parte dos custos para as vacinações contra coronavírus.

Ilustrativa (banco de imagens)

O Ministério das Finanças (MOF) do Japão propôs na segunda-feira (7) que um painel consultivo considere a ideia de encerrar as vacinações gratuitas contra coronavírus.

Publicidade

O grupo de trabalho do Conselho de Sistema Fiscal deveria discutir sobre fazer cidadãos pagarem parte dos custos para as vacinações contra coronavírus assim como eles fazem para os imunizantes de influenza sazonal a fim de reduzir os gastos do governo ligados à segurança social, disseram funcionários do MOF em uma reunião do grupo.

De acordo com o ministério, o programa de vacinação gratuita contra covid-19 do Japão cobre uma parte mais ampla da população para um maior número de doses do que aquele de outros países incluindo seus parceiros do G7.

No ano fiscal de 2021, que encerrou em março, ¥ 2.336.6 bilhões foram pagos para obter vacinas e para instalações médicas sob o programa, com cada dose custando cerca de ¥ 9,6 mil.

O secretário-chefe do Gabinete, Hirokazu Matsuno, disse em uma coletiva de imprensa no mesmo dia que encerrar as inoculações gratuitas é algo a ser considerado no futuro e que isso não contradiz a atual campanha de vacinação do governo.

Fonte: Nippon, Jiji

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros