Amazon inicia outra rodada de demissões afetando cerca de 18 mil pessoas

As demissões da Amazon são algumas das maiores na indústria em números brutos, mas a companhia está longe de estar sozinha nos cortes de empregos.

Depósito de distribuição da Amazon Prime em Leeds, no Reino Unido (banco de imagens)

A Amazon começou a notificar funcionários afetados pela sua nova rodada de demissões, parte de seu plano destinado a reduzir efetivo em cerca de 18 mil pessoas.

Publicidade

A medida, que ocorre após uma rodada anterior de cortes de empregos, faz parte do que é um dia doloroso para trabalhadores da tecnologia. A Microsoft também anunciou na quarta-feira que está demitindo cerca de 10 mil pessoas.

Em novembro de 2022, a Amazon deu início à primeira rodada de demissões. Na época, havia relatos de que cerca de 10 mil pessoas seriam afetadas, incluindo membros de suas equipes de hardware e serviços, recursos humanos e varejo.

Em janeiro a Amazon confirmou as demissões e sua escala massiva, dizendo que incluindo aquelas do ano passado, a rodada de quarta-feira e cortes adicionais em potencial no ano de 2023, elas afetariam 18 mil funcionários no geral.

Segundo o site CNBC, funcionários nos EUA, Canadá e Costa Rica saberiam até o fim de quarta-feira sobre suas demissões.

Trabalhadores na China teriam que aguardar até depois do feriado de Ano Novo Lunar, provavelmente no fim de janeiro ou início de fevereiro.

Na nota de novembro, a Amazon disse que comunicaria órgãos que representam funcionários em alguns países europeus em relação aos cortes, que foi reiterado no aviso de quarta-feira.

As demissões da Amazon são algumas das maiores na indústria em números brutos, mas a companhia está longe de estar sozinha nos cortes de empregos.

Grandes companhias como a Meta, Snap, DoorDash e, claro, a Microsoft, anunciaram que planejavam eliminar centenas ou milhares de postos de trabalho entre 2022 e 2023.

Fonte: The Verge

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Aeon e Imax expandem parceria no Japão

Publicado em 19 de janeiro de 2023, em Sociedade

De apenas 16 locais em 2012 para 41 hoje, a Imax praticamente triplicou sua rede no Japão nos últimos 10 anos.

Aeon Cinema Odaka em 2016, Nagoia, Aichi (Wikimedia Commons/Razgrad)

A Aeon Entertainment e a Imax Corporation anunciaram um acordo na quarta-feira (18) que abrirá 7 novos auditórios Imax com sistemas de laser em todo o Japão no ano de 2023.

Publicidade

Sob o negócio, todos os 7 sistemas serão instalados em cinemas existentes até o verão deste ano em áreas amplamente inexploradas pela Imax.

Esse é o segundo maior negócio entre a Imax e Aeon, uma empresa japonesa de exibição líder com 800 telões a nível nacional, em menos de 1 ano. As duas empresas entraram em acordo durante o CiennemaCon 2022 para criar 2 novos locais fora de Tóquio e Osaka.

A Imax praticamente triplicou sua rede no Japão nos últimos 10 anos, de apenas 16 locais em 2012 para 41 hoje.

Os 7 novos locais serão equipados com a tecnologia de laser da Imax a experiência mais avançada de cinema da empresa. Envolvente por design, o Imax com laser foi desenvolvido da estaca zero para oferecer imagens claras como cristal e realistas, além de precisão de áudio para uma experiência incrível.

O Japão foi o terceiro maior mercado bruto global da Imax em 2022, com mais de US$73 milhões em lucros cinematográficos.

Fontes: IMDB, The Wrap

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros