Barco de migrantes naufraga matando 59, dessas 12 crianças, na costa da Itália

A embarcação de madeira chocou contra as rochas e despedaçou com centenas a bordo, matando 59 migrantes na esperança de uma vida melhor.

Embarcação de madeira destroçada, na costa de uma cidade da Itália (reprodução da BBC)

Uma embarcação de madeira partiu, pelo choque contra as rochas durante o mau tempo, na chegada perto da cidade de Crotone, costa da Itália, matando 59 pessoas, dentre elas 12 crianças. Um bebê de apenas alguns meses de idade estava entre os mortos, segundo a agência de notícias italiana Ansa.

Publicidade

Segundo os sobreviventes dessa tragédia, havia pelo menos 150 migrantes a bordo.

Muitos dos corpos foram encontrados em uma praia turística perto de Steccato di Cutro, enquanto outros foram encontrados no mar.

Muitos deles estavam fugindo de condições difíceis, disse o presidente da Itália. O ministro do Interior, Matteo Piantedosi, que visitou o local, disse que até 30 pessoas ainda podem estar desaparecidas.

A Guarda Costeira disse que 80 pessoas foram encontradas vivas, “incluindo algumas que conseguiram chegar à costa depois do naufrágio”.

Um cidadão turco foi detido por suspeita de tráfico humano, segundo a agência de notícias Ansa. Acredita-se que a embarcação tenha deixado a Turquia há 4 dias com pessoas do Afeganistão, Irã e Paquistão a bordo.

Um grande número de pessoas que fogem de conflitos ou da pobreza cruzam o mar, com destino a Itália todos os anos. De acordo com grupos de monitoramento, mais de 20 mil pessoas morreram ou desapareceram no mar no Mediterrâneo central desde 2014.

Pin mostra o local da tragédia na Itália com a embarcação que saiu da Turquia (Google Maps)

Fontes: BBC e The Guardian

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Panasonic está construindo cidade para idosos ricos

Publicado em 27 de fevereiro de 2023, em Notícias do Mundo

Área residencial para idosos ricos na China foi construída pela Panasonic, e inscrições para moradores já começaram.

Imagem: Nikkei

A Panasonic anunciou no dia 26 que abriram as inscrições para moradores para área residencial voltado para idosos ricos na China.

Publicidade

Em parceria com a Yada International Holdings, a Panasonic construiu o condomínio denominado “Yida Matsushita” na cidade de Yixing, província de Jiangsu. A empresa japonesa participou do projeto desde a fase de planejamento até o desenvolvimento urbano, provendo know-how de arquitetura japonesa, conhecida por se preocupar com o bem-estar dos idosos.

No evento de inauguração da cidade, realizado no dia 26, o vice-presidente executivo Tetsuro Homma disse: “Com base em nossa experiência no Japão, onde a população está envelhecendo, iremos proporcionar tudo que podemos“. Jiang Ning Jiang, presidente da Yada International Holdings, comenta: “Gostaria de aprender com as ideias avançadas e a infraestrutura industrial do Japão”.

Há um total de 1.170 vagas de apartamentos na comunidade. O preço de venda das propriedades começa em 3 milhões de yuans (aproximadamente 60 milhões de ienes), e acredita-se que cerca de metade dos imóveis já foi vendido. A população da China também está envelhecendo rapidamente, e espera-se que a demanda por moradias que levem em consideração a segurança e a saúde dos idosos aumente no futuro.

A Panasonic não vende produtos individuais, como materiais de construção e equipamentos residenciais, mas combina o know-how de design cultivado no Japão, como layouts fáceis de viver mesmo em espaços limitados, com seus próprios produtos, incluindo eletrodomésticos.

Fonte: Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!