Costco considera reforçar verificação para evitar compartilhamento do cartão

A rede Costco parece saber que alguns de seus membros compartilham o cartão com não associados, mas pode seguir o exemplo da Netflix.

Foto ilustrativa da fachada de uma das lojas do Costco (Wikimedia)

Para fazer compras na rede gigante do varejo americana, Costco, é necessário ter um cartão de membro e, um deles, o Gold Star tem um custo anual de 4.840 ienes no Japão, com direito a um cartão gratuito para um familiar.

Publicidade

Mas, há pessoas que compartilham esse cartão para permitir que parentes ou amigos possam fazer as compras mesmo não sendo associado. 

Em resposta a esta situação, a empresa anunciou recentemente uma política de “verificar rigorosamente o compartilhamento dos cartões”.

Embora o cartão do Costco tenha uma foto no verso, para facilitar a conferência, no futuro, é bem provável que seja exigida a apresentação de um documento de identidade, com foto, no caixa. No caso do Japão, pode ser que seja exigida a apresentação da carteira de motorista.

Ainda não está claro quando essa política mais rigorosa será implementada, mas quando iniciar, se a pessoa com seu carrinho de compras passar pelo caixa e estiver com um cartão emprestado poderá ser recusada.

Segundo o relatório do ano fiscal 2022 publicado na sua página web, a rede Costco tem um total de 124,7 milhões de cartões emitidos – incluindo os da família – em todo o mundo, o que significa ter 69,1 milhões de membros.

Para a pessoa física o Costco oferece também o cartão Executive Member, com anualidade de 9,9 mil ienes, o que oferece vantagens extras como recompensa anual de até 2% das compras e privilégio de desconto especiais nas promoções exclusivas realizadas pelo menos quatro vezes por ano.

Pode ser que o Costco esteja considerando essa ação mais rigorosa por influência da Netflix que está restringindo o compartilhamento indevido.

Fonte: Gizmodo

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Empresa pede desculpas por usar imagens de outros países em vídeo de turismo das Filipinas

Publicado em 3 de julho de 2023, em Ásia

O vídeo foi lançado como parte da nova campanha de turismo ‘Love the Philippines’.

Uma das imagens do vídeo promocional de turismo ‘Love the Philippines’ (Facebook/Cebu Provincial Tourism Office)

Uma empresa de propaganda pediu desculpas por usas imagens de outros países em um vídeo promocional de turismo.

Publicidade

A campanha usou imagens de arrozais na Indonésia, dunas de areia nos Emirados Árabes Unidos e de uma aeronave pousando na Suíça.

A agência, a DDB Philippines, pediu desculpas pelo “descuido lamentável”.

A secretária do Turismo das Filipinas, Christina Garcia Frasco, disse que nenhum fundo público havia sido usado para fazer o vídeo.

Frasco disse que o Departamento de Turismo havia buscado confirmação repetidamente da agência de propaganda DDB Philippines de que os materiais usados no vídeo eram de propriedade deles e originais.

Ele foi produzido como parte da campanha “Love the Philippines” de US$900 mil, que foi lançada em junho.

O uso dos vídeos de outros países foi revelado pela primeira vez por análise da agência de notícias francesa AFP e da blogueira filipina Sass Rogando Sasot.

A DDB Philippines disse em sua própria declaração que o uso de ilustrações provenientes de sites de bancos de imagens em vídeos é padrão na indústria de propaganda, mas pediu desculpas por usar outros vídeos nesse caso.

O vídeo foi removido do Facebook oficial da DDB, mas ainda é possível encontrá-lo no YouTube. A a companhia disse que auxiliaria o departamento de turismo com sua investigação.

Fonte: BBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!