Nayara Vanyse e Banda no Japão

Seu destaque veio com a formação de sua própria banda e a cativação de um público diversificado, incluindo um vibrante Fan Clube no Japão.

Em um cenário desafiador para artistas estrangeiros no Japão, a história de Nayara Vanyse destaca-se como inspiradora. Originária de Teresina no Piauí, ela chegou em 2019 com o sonho de conquistar o cenário musical japonês. Superando os desafios iniciais e a transição de uma fábrica para os palcos, Nayara construiu uma carreira notável.

Publicidade

Seu destaque veio com a formação de sua própria banda e a cativação de um público diversificado, incluindo um vibrante Fan Clube no Japão. Nesta entrevista, exploraremos os bastidores de sua jornada extraordinária e os segredos por trás de seu sucesso no cenário musical japonês.

Portal Mie: Como foi a decisão de deixar o Brasil e embarcar nessa jornada no Japão? Pode nos contar sobre os desafios iniciais que enfrentou ao chegar no Japão?
Nayara Vanyse: Deixar o Brasil foi mais difícil por causa das da minha família. E o desafio maior foi a fábrica mesmo, trabalhar em um local fechado a rotina, as dores do começo que é normal para todo mundo, mas também é gratificante em saber que você trabalha como um cão, mas também recebe bem.

Portal Mie: Fale-nos sobre o convite para participar do show que marcou o início da sua trajetória musical no Japão.
Nayara Vanyse: Eu fiz dois shows e uma participação quando eu fui conhecer a casa e logo em seguida veio a oportunidade de montar a banda que a principio foi voz e guitarra. E foi bem legal pois eu tinha uma vida de cantora no Brasil, e percebi que tinha que retomar e correr atrás aqui no Japão.

Então tinha dias que eu nem dormia, eu só saia da fábrica, ia direto pro show e já ficava, então eu só tinha tipo seis horas pra dormir para no outro dia ter que ir para fábrica de novo, mas foi bem prático foi bem rápido. Só não foi mais rápido por causa do período da pandemia, logo que eu comecei veio a onda do Covid e então quando a gente pensava que tudo iria dar certo as casas fechavam, mas aos trancos e barrancos e com amor a música fomos seguindo em frente.

Portal Mie: Como foi a transição de trabalhar em uma fábrica para seguir sua paixão na música?
Nayara Vanyse: Eu tive um acidente de carro quando estava voltando da fábrica e acabei criando meio que um pânico, voltei para trabalhar uns três dias depois e decidi que não queria mais isso. Mas eu tinha que organizar minha vida, então eu tomei a decisão de trabalhar só com a música, mas foi bem difícil no começo. Fui fazendo uns “baitos” pra poder me organizar, até porque a gente sabe que é bem difícil essa questão de viver somente de música no Japão.

Portal Mie: Pode compartilhar mais sobre a decisão de formar sua própria banda no Japão?
Nayara Vanyse: A vontade de fazer a banda sempre esteve ali no subconsciente, mas nem todos os músicos tem tempo para determinados dias, ou tocam em outras bandas etc. Então no começo foi bem difícil por causa de tempo, fato, aqui no Japão tudo é tempo. Então acho que o mais difícil foi isso.

Mas depois quando fomos fazendo os ensaios e decidindo quais seriam as peças da banda. Aí tudo fluiu e decidimos que iria ser essa formação que hoje é o Edil, o Magno e o Douglas. Tomamos essa decisão, porém logo em seguida veio o covid novamente e quando melhorou decidimos voltar de uma vez pra deixar a banda bem redondinha e a consequência deste trabalho bem feito foi o retorno dos shows.

Nós começamos a procurar casas que poderíamos fazer um show novo. Eu sempre pesquiso o que o pessoal esta gostando, o que está na boca do povo, o que é música nova, depois monto o repertório e passo para a banda. Graças a Deus eu tenho uma banda muito dedicada, na qual eu não sou só a cantora, o Magno e o Edil também cantam, e isso me ajuda muito porque a gente acaba tendo uma banda completa com todos os ritmos, e é assim que fazemos a noite das pessoas serem maravilhosas graças a minha equipe, e eu só tenho que agradecer os meninos.

Portal Mie: Como foi trabalhar com os músicos Edil, Magnum, Douglas e Tadeu ao longo desses quatro anos?
Nayara Vanyse: Nós trabalhamos com muito respeito um ao outro e no limite de tudo, porque todo mundo tem sua forma de pensar, cada um tem sua cabeça mas o como todos temos o mesmo propósito, que é levar alegria ao público e fazer o que o que a gente ama, tudo fica fácil. Graças a Deus eu tenho uma equipe maravilhosa.

Portal Mie: Durante a gravidez desafiadora, como conciliou a vida pessoal e profissional?
Nayara Vanyse: Conciliar a vida pessoal com gravidez foi bem difícil principalmente na reta final com muitas dores, muita azia e eu já estava passando muito mal e o neném já estava muito já estava assim no ponto sabe? E o médico não queria que eu fizesse mais shows. Então eu tive sete shows cancelados e tive que ficar 15 dias internada, e essa parte foi a mais difícil. Logo em seguida eu voltei para a minha casa e passei mais 2 semanas e tive o neném, foi bem difícil, mas no final tudo deu certo.

Portal Mie: Quais foram os maiores desafios que enfrentou ao montar sua carreira musical no Japão?
Nayara Vanyse: Vou destacar uma, isso é uma questão pessoal por isso eu estou falando por baixo. Como eu e meus músicos não gostamos de fazer paradas para descanso nos shows, nós tomamos uma decisão, conversamos com o dono da casa e explicamos como nós trabalhamos. Porque eu acho que tem uma quebra no clímax com a galera isso e aquilo outro e é isso. O resto são problemas normais que acontece em qualquer empresa, em qualquer ramo novo é normal, e o resto foi de boa.

Portal Mie: Quais foram os momentos mais marcantes ou conquistas significativas na sua carreira artística no Japão?
Nayara Vanyse: O momento marcante na volta foi o reconhecimento do público com relação a banda. Foi um trabalho árduo, difícil, mas que no final das contas a gente vê um reconhecimento do público e o carinho deles com a banda. E o Brazilian Day também foi bem legal, nós começamos a ser chamados para os festivais, e eu acho que foi isso. As pessoas começaram a lembrar de nós e isso é bem marcante, bem incrível.

Portal Mie: Como foi a recepção do público japonês quando você cantou pela primeira vez no idioma deles?
Nayara Vanyse: Bom, com relação ao público japonês, a primeira vez foi num festival chamado Matsuri de Konan (Shiga), e graças a Deus teve uma recepção muito boa. Eles curtiram dançaram e mesmo em pouco tempo fizemos uma coisa bem legal e podemos levar um pouco do Brasil que é a musicalidade brasileira para eles. Acho que isso foi bem legal.

Portal Mie: Descobrimos que você tem um Fan Clube LGBTQIA+ no Japão. Pode compartilhar como surgiu essa conexão especial com esse público e como conseguiu atrair tantos fãs que praticamente comparecem a todos os seus shows?
Nayara Vanyse: Eu acho que foi uma coisa natural. Essa coisa de gostar de brilho, de eu ser um pouco extravagante no palco, acho que atraiu muito. Eu também me inspiro em grandes divas do meio LGBTQIA+, e acho que foi isso, foi a humildade e todo mundo é igual no meu show, todo mundo é tratado como igual, eu abraço todo mundo, eu converso com todo mundo, eu brinco com todo mundo e eu acho que essa naturalidade foi que fluiu naturalmente. Hoje eu me vejo no show e ás vezes eu digo, Poxa? o público gay está em alta e a gente brinca, dança e se diverte. Eu tenho uma liberdade com eles no qual eles se sentem bem. Eu me sinto bem com eles e eles sentem bem comigo. Então eu acho isso maravilhoso.

Portal Mie: Podemos esperar novas músicas em seu repertório com a banda? Pode nos dar alguns spoilers sobre o que está por vir?
Nayara Vanyse: Ah!! 2024 promete eu e a banda, eu digo que nós viemos numa preparação para entregar nosso melhor para as pessoas. Então vem sim músicas autorais, vem coisas novas, já tem música pronta só no ponto de ser lançada, então eu gosto de dar um tempo e esperar tudo direitinho e realmente vem muitas novidades, não posso de dar muito spoiler de muita coisa, mas de antemão vem músicas novas prontas e logo vai estar sendo lançado em todas as plataformas digitais.

Contatos com Nayara Vanyse
YouTube: Nayara Vanyse
Facebook: Nayara Vanyse
Instagram: Nayara Vanyse Oficial

Reportagem
Clayton Moraes – Fotógrafo & Colunista
Fotos – cedidas

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!