Governo japonês estuda a segurança de partos sem dor

O ministério da saúde estudará a situação que rodeia os partos normais indolores em resposta às mortes decorrentes da prática. Saiba mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O ministério tentará entender a situação que rodeia os partos indolores e formulará uma proposta para avaliar os riscos e garantir a segurança (imagem ilustrativa)

A equipe de pesquisa do ministério da saúde estudará a situação que rodeia os partos indolores em resposta às mortes decorrentes da prática, enquanto casos de partos onde anestesia é usada têm aumentado no Japão, disseram membros do grupo na quarta-feira (23).

Publicidade

Durante uma reunião do grupo realizada no mesmo dia, a Associação de Obstetras e Ginecologistas reportou que, desde 2010, 14 mulheres morreram durante ou após o parto normal em que anestesia foi usada para aliviar a dor.

De acordo com a pesquisa da associação, partos normais sem dor contaram por cerca de 4.6 por cento de todos os nascimentos no ano fiscal de 2014, com a proporção aumentando para 5.5 por cento em 2015 e para 6.1 por cento em 2016.

A equipe do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar tentará entender a situação que rodeia os partos indolores e formulará uma proposta para avaliar os riscos e garantir a segurança.

“A equipe de pesquisa e grupos acadêmicos preocupados precisam discutir diretrizes sólidas e é essencial refleti-las no campo onde os procedimentos estão sendo usados”, disse Nobuya Unno, presidente do Hospital Kisato que representa a equipe de pesquisa.

Em uma caso recente, em janeiro, uma mulher de 31 anos perdeu a consciência após ser anestesiada durante o parto e morreu em uma clínica na cidade de Izumi (Osaka). Em outro, uma mãe e seu bebê ficaram com grave deficiência por meio de um parto indolor em Kobe (Hyogo).

Fonte: Mainichi, Kyodo
Imagem: Bank Image

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Província de Miyagi tira do ar vídeo de promoção do turismo após 1 mês de reclamações

Publicado em 25 de agosto de 2017, em Comportamento

Vídeo promocional de turismo será tirado do ar após críticas por ser sexualmente sugestivo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vídeo promocional de turismo será tirado do ar após críticas por ser sexualmente sugestivo. (YouTube/涼・宮城の夏 2017)

O governo da província de Miyagi disse no dia 21 de agosto que removerá um vídeo online promocional de turismo que foi criticado por ser sexualmente sugestivo.

Publicidade

A província planeja retirar o vídeo após um evento de turismo agendado para o sábado (26), na cidade de Sendai, em meio a debates inalterados de espectadores e mulheres da assembleia provincial, apesar de uma decisão anterior de mantê-lo online.

Como parte da campanha de turismo de Miyagi que ocorre até setembro, o vídeo de 150 segundos destaca a modelo e atriz Dan Mitsu, conhecida por atuar em papéis eróticos, como uma guia usando quimono.

O *vídeo contém linhas sugestivas e provocativas, enquanto há closes repetitivos de imagens dos lábios da atriz e ela alisando a cabeça de uma tartaruga animada.

https://www.youtube.com/watch?v=twVnNu87csA

A declaração do dia 21 ocorreu 1 mês após as mulheres da assembleia terem exigido que o vídeo fosse removido. O governador de Miyagi, Yoshihiro Murai, inicialmente, se recusou, argumentando que a controvérsia provou que a campanha promocional foi um sucesso.

O governo da província disse que recebeu cerca de 380 reclamações ou comentários negativos sobre o vídeo através de ligações por telefone, emails e cartas.

O vídeo foi produzido juntamente pelo governo da província de Miyagi, pelo governo municipal de Sendai e pela East Japan Railway Co a um valor de 23 milhões de ienes, parte do qual veio de um fundo de reconstrução para o terremoto e tsunami de março de 2011 que devastou amplas áreas da região de Tohoku.

“O vídeo já ganhou um grande número de visualizações (mais de 4 milhões) e serviu seu propósito de promover a um certo grau”, disse um representante responsável pela campanha sem comentar sobre a associação entre a recente decisão e as críticas.

O evento de campanha do dia 26 de agosto em Sendai vai destacar Mitsu como convidada especial.

*o vídeo do canal do YouTube 涼・宮城の夏 2017 já foi tirado do ar. O exibido acima é uma reprodução do canal san tanaka.
Fonte: Japan Times, Kyodo
Vídeo e imagem: YouTube (san tanaka)

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância