Japão intensifica medidas para combater o contrabando de ouro ao país

Os casos de contrabando de ouro ao Japão começaram a crescer em abril de 2014, quando o imposto de consumo no país aumentou de 5 para 8 por cento.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Tóquio vai despachar investigadores a cidades consideradas portas de entrada ao país e buscar multas mais pesadas para quem traz ouro ilegalmente ao país (imagem ilustrativa de barras de ouro sobre notas de iene)

O Japão vai aumentar suas ações drásticas sobre ouro trazido ilegalmente ao país, posicionando equipes de investigação em principais centros aéreos e reforçando as verificações em aeronaves sob novas medidas que seriam anunciadas na terça-feira (7).

Publicidade

O novo esforço da aplicação da lei ocorre em meio a um aumento na atividade de contrabandistas de ouro que buscam lucrar a partir de diferenças de impostos entre o Japão e países vizinhos.

Mais de 400 casos de contrabando de ouro até junho deste ano

O Japão registrou 467 casos de tais incidentes no ano até junho de 2017, alta de 60% ante 2016. A sonegação de impostos aumentou 40%, para cerca de 873 milhões de ienes ($7.67 milhões).

Equipes de investigadores e analistas serão posicionados em Tóquio, Osaka e Fukoka com início no próximo ano.

O total de 20 especialistas trabalhará com empresas aéreas para aumentar as inspeções a bordo, incluindo o uso de detectores de metal pagos pelo orçamento do governo para o ano fiscal de 2017.

O Ministério das Finanças vai propor alteração na lei de imposto sobre consumo no próximo ano fiscal para permitir multas mais pesadas do que o atual valor máximo de 10 milhões de ienes.

O ministério também está buscando endurecer as penalidades sob a lei de alfândega.

Supõe-se que viajantes que trazem ouro ao Japão devem pagar o imposto sobre consumo na alfândega.

O aumento do imposto sobre consumo de 5% para 8% adoçou o incentivo para contrabando

Os contrabandistas escapam do pagamento de impostos, obtendo “lucro” posteriormente quando o imposto é anexado ao preço de revenda do metal precioso.

O aumento do imposto sobre consumo de 5% para 8% em abril de 2014 adoçou o incentivo para contrabando, de acordo com o governo.

Tal lucro é maior para o contrabando que se origina de países com baixo ou nenhum imposto de consumo. Em grande parte dos casos, o ouro contrabandeado ao Japão vem de vários locais na Ásia.

Fonte: Nikkei
Imagem: Bank Image

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Cidade em Gunma testará ônibus com direção autônoma nas ruas

Publicado em 8 de novembro de 2017, em Sociedade

O ônibus com direção autônoma será testado nas ruas da cidade de Maebashi e poderá entrar em funcionamento em 2018.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O ônibus com direção autônoma será testado nas ruas da cidade de Maebashi (imagem ilustrativa do interior de um ônibus/Wikimedia- Cassiopeia sweet)

Um ônibus com direção autônoma poderá circular nas principais ruas da cidade de Maebashi na próxima primavera sob um programa de teste liderado pela Universidade de Gunma e pelo governo municipal.

Publicidade

De acordo com a universidade, se tudo correr bem, o ônibus com direção autônoma estará em serviço regular em cerca de um ano, tornando Maebashi a anfitriã para os primeiros ônibus com direção autônoma do Japão que operam em ruas públicas.

A rota de teste de cerca de 1Km opera ao longo de uma linha pré-existente de ônibus circular que conecta a estação de Maebashi da JR e a estação de Chuo-Maebashi da Jomo Electric Railway.

Para a primeira rodada de testes na estrada com início em novembro, o grupo do projeto usará um carro de passeio regular equipado com tecnologia de veículos autônomo.

O ônibus que será usado para um teste de veículo autônomo em Maebashi (Gunma University via Mainichi)

A partir de abril de 2018, o grupo colocará um ônibus reequipado com sistema de direção autônoma na rota.

O ônibus de teste não vai transportar passageiros

O ônibus de teste não vai transportar passageiros. Ao invés disso, será usado para confirmar a segurança do veículo e coletar dados sobre características ao longo da rota, como construções e árvores à beira da estrada. Com início em novembro de 2018, os ônibus de teste terão passageiros a bordo.

Além disso, embora o ônibus seja projetado para operar sem intervenção humana, ainda haverá um motorista atrás do volante que pode assumir o controle se o veículo estiver prestes a se envolver em um acidente.

Contudo, a “meta verdadeira é que o ônibus seja operado sem um motorista”, disse um membro da equipe do projeto.

Carros autônomos ainda não são reconhecidos sob a Lei de Tráfego em Rodovias

Carros autônomos ainda não são reconhecidos sob a Lei de Tráfego em Rodovias do Japão ou a Convenção de Geneva sobre Tráfego na Estrada, que estabelece padrões comuns entre nações signatárias.

“Se pudéssemos seguir em frente com sistemas de direção autônoma, então avançaremos a veículos sem motoristas”, disse Takeki Ogitsu, um professor associado de desenvolvimento de máquina inteligente e chefe adjunto do centro de pesquisa de implementação de mobilidade de próxima geração da Universidade de Gunma. “Estamos nos preparando para isso agora, construindo conhecimento necessário”.

Fonte: Mainichi
Imagem: Wikimedia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância