‘Precisava ir ao banheiro’ alegou a professora pega a 168 Km/h

Multada por excesso de velocidade, carta suspensa, a professora ainda foi repreendida pelo Conselho de Educação pela irresponsabilidade.

Multada por excesso de velocidade foi punida também pelo conselho de educação

O Conselho de Educação da Província de Chiba anunciou na quinta-feira (21) que repreendeu uma professora com ação disciplinar. Ela tem 27 anos e, durante o período de investigação de seu ato no trânsito, alegou “precisava ir ao banheiro”.

Publicidade

A velocidade de 168Km/h foi o motivo de ser parada pelo policial. Ela trafegava na via expressa Kan-Etsu, na altura de Oijya (Chiba). Voltava dirigindo seu carro, de uma viagem a Niigata, com mais 2 colegas para quem deu carona.

Faltava 3Km para descer na rodovia normal quando foi pega pela polícia, com excesso de 68Km/h. A ocorrência foi em 8 de julho deste ano.

As consequências da infração no trânsito foram a suspensão da carta de habilitação por 90 dias, desde 2 de outubro. Além disso teve que pagar uma multa de 90 mil ienes em 10 de novembro.

Depois de tudo isso ainda foi repreendida pelo conselho.

Fonte: Sankei
Foto: CarView

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Três professores repreendidos em Aichi

Publicado em 22 de dezembro de 2017, em Sociedade

Um deles recebeu demissão disciplinar e outros dois foram suspensos. Os motivos são atos de abuso sexual contra alunos e outros comportamentos inadequados.

Representante do Conselho de Educação de Aichi explica os motivos (CBC TV)

O governo da província de Aichi anunciou que repreendeu 3 professores das escolas públicas, nesta sexta-feira (22). Um deles recebeu demissão disciplinar.  

Publicidade

O motivo da demissão foram atos de abuso sexual praticados contra 3 alunos do sexo masculino. Ele teria passado a mão na parte inferior do corpo dos alunos. O ex-professor, 35 anos, foi desligado do quadro, com data desta sexta-feira. O caso foi descoberto em outubro deste ano e devidamente investigado. Levantou-se que ele vinha fazendo isso desde um ano atrás, em uma escola ginasial da região Mikawa. “Quis satisfazer meus desejos”, teria confessado o homem punido.  

O Conselho de Educação ainda informou que um outro professor, de 50 anos, de uma escola colegial de Okazaki, foi suspenso por 6 meses. Ele perseguia (stalking) uma funcionária da escola.

Outra repreensão foi para uma professora de 32 anos, de uma escola ginasial de Seto. Foi suspensa por 3 meses por ter furtado livros da biblioteca.

Fontes: CBC TV e Chukyo TV
Foto: CBC TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros