Previsão de nevasca na região de Minokamo e neve em Tokai

A previsão é de neve nas províncias de Aichi, Gifu e Mie. Porém, na região Mino é de nevasca. Veja como está e como poderá ficar.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Takayama já está assim e há previsão de nevasca na região Mino, em Gifu (CBC TV)

O observatório meteorológico alerta para a neve na quinta-feira (25). Nas regiões montanhosas a previsão é de nevasca, como nas cidades de Kani, Mino e Minokamo (Gifu). As cidades na planície também receberão flocos brancos, chegando a acumular alguns centímetros.

Publicidade

Por volta das 13h30 e das 14h30 desta quarta-feira uma pequena nuvem descarregou flocos na capital de Aichi. A previsão indica que desde o entardecer desta quarta-feira (24) a paisagem poderá ficar branca nas cidades da região Tokai.

Estima-se acúmulo de até 10cm em Aichi e 20cm em Mie. Na província de Gifu poderá ser muito maior, chegando a 80cm.

Takayama (Gifu) já está coberta, com 22cm até as 11h desta quarta-feira, enquanto no vilarejo de Shirakawa o nível ultrapassou 1 metro, chegando a 1,37m.

O observatório alerta para as superfícies deslizantes no trânsito e para o transporte público na manhã de quinta-feira.

Fonte e foto: CBC TV 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

A fúria do ‘Anel de Fogo’ atinge o Japão, Alasca e Filipinas

Publicado em 24 de janeiro de 2018, em Notícias do Mundo

Na chamada área do “Anel de Fogo” várias calamidades ocorreram, incluindo terremoto de 7,9 no Alasca (EUA) e erupções vulcânicas no Japão e nas Filipinas

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A área chamada “Anel de Fogo” no Pacífico (Wikimedia/Gringer)

O instável sistema de falha sísmica chamado “Anel de Fogo” contribuiu para um dilúvio de calamidades na terça-feira (23) envolvendo o grande terremoto ao largo da costa do Alasca que desencadeou alertas de tsunami em toda a costa oeste dos EUA e erupções vulcânicas a centenas de quilômetros no Japão e nas Filipinas.

Publicidade

Mais da metade dos vulcões ativos localizados abaixo do solo estão nesse anel, de acordo com o USGS – Serviço Geológico dos Estados Unidos.

A região é a localização da maioria das zonas de subducção da Terra, onde placa oceânicas deslizam sob as placas continentais mais leves. Terremotos tendem a ocorrer quando essas placas entram em atrito ou se assentam uma debaixo da outra, e quando isso acontece no mar pode gerar tsunamis.

Doze pessoas, incluindo oito soldados que praticavam esqui nas encostas de um vulcão na província de Gunma na terça-feira, ficaram feridas por rochas lançadas durante uma erupção repentina do Monte Kusatsu-Shirane que também desencadeou uma avalanche, segundo autoridades locais. Um soldado morreu posteriormente em decorrência de seus ferimentos.

Quatro esquiadores ficaram feridos quando rochas atingiram as janelas da gôndola de um ropeway, divulgou a NHK.

Desde então, a AMJ- Agência Meteorológica do Japão proibiu o acesso à montanha, e uma ampla faixa do vulcão coberto por neve ficou repleta de cinzas no final do dia.

De acordo com a AMJ, a erupção e a avalanche não puderam ser relacionadas imediatamente. As condições de neve e a atividade sísmica são algumas das causas potenciais de uma avalanche.

Alasca em alerta

Um grande terremoto de magnitude 7,9 atingiu o largo da costa do Alasca nas primeiras horas de terça-feira gerando alertas de tsunami e estados de vigilância em toda a costa oeste dos EUA.

Após algumas horas intensas, os alertas de tsunami foram cancelados, permitindo às pessoas deixarem os abrigos e retornarem as suas casas.

Não houve relatos imediatos de danos, nem mesmo em Kodiak, a ilha mais próxima do epicentro do terremoto, de acordo com autoridades.

O Departamento de Polícia de Kodiak postou um vídeo no Facebook pedindo aos residentes que deixassem suas casas e procurassem locais mais altos para se abrigarem.

Vários locais dos EUA – Washington, Óregon, Califórnia e Havaí – estavam em estado de vigilância, que eventualmente foi retirado. Autoridades no Japão informaram que não houve ameaça de tsunami no arquipélago.

Erupção no Monte Kusatsu-Shirane no Japão (à esq.), erupção do Monte Mayon nas Filipinas (sup. à dir.) e epicentro do terremoto na costa do Alasca (inf. à dir.) – (Imagens: NHK, foto AP via Asahi)

Exibição massiva de lava

O vulcão mais ativo das Filipinas entrou em erupção mais três vezes na terça-feira, que ocorreu um dia após autoridades terem elevado para 4 o nível de alerta no Monte Mayon, em uma escala que vai até 5.

As erupções formaram fontes de lava que foram expelidas a cerca de 700 metros acima da cratera de Mayon e cinzas subiram até três quilômetros na noite de segunda-feira.

Mais de 56 mil moradores tiveram que deixar suas casas e ir para centros de evacuação, visto que as erupções estavam ficando cada vez mais perigosas. A última erupção do vulcão ocorreu em 2014, de acordo com a Reuters.

Com seu cone quase perfeito, o Monte Mayon vem sendo popular entre os alpinistas e turistas, mas entrou em erupção cerca de 50 vezes nos últimos 500 anos, por vezes de forma violenta.

O monte de 2.463 metros de altura gera lucros e empregos relacionados ao turismo em Albay, localizada a cerca de 337 quilômetros da capital Manila.

Fonte: Fox News com AP
Imagem: Wikimedia, 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância