Cuidado com mosquitinhos que picam e provocam coceira

Esses mosquitinhos já começaram a aparecer nas Ilhas Amami e vão invadir as praias de todo o arquipélago. Saiba o que fazer para evitar e caso leve picadas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O mosquitinho é minúsculo e provoca erupções na pele, com coceira intensa (ANN)

Conhecidos como maruim, mosquito-pólvora picador ou mosquitinho-do-mangue (ヌカカ em japonês), eles entram pela roupa, picam, sugam o sangue e provocam uma coceira interminável.

Publicidade

Já apareceram nas Ilhas Amami, ao sul do arquipélago, e as autoridades sanitárias chamam à atenção para os cuidados com eles.

São minúsculos, com pouco mais de 1mm de comprimento, aparecem nesta época em zonas úmidas, próximas a lagoas, pântanos e arrozais, riachos de montanha e praias.

No local onde a pessoa é picada e tem o sangue sugado levanta-se uma pequena erupção vermelha.

Uma das formas de se prevenir contra os mosquitinhos-do-mangue é cobrir a região do pescoço com toalha, usar chapéu ou boné, pois ele costuma entrar pelos cabelos, e usar tênis ao invés de chinelos. E também passar spray de repelente.

Caso seja picado, a melhor forma de conter a coceira é resfriar o local, usando gelo ou água gelada em aplicações com uma toalha limpa.

Fonte e fotos: ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Indiano morre em centro de detenção da imigração

Publicado em 17 de abril de 2018, em Sociedade

O indiano morreu na sexta-feira (13) em um centro de detenção da imigração japonesa em um aparente suicídio.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Homem morreu na sexta-feira (13) em um centro de detenção da imigração japonesa em um aparente suicídio (imagem ilustrativa)

Um homem de nacionalidade indiana morreu na sexta-feira (13) em um centro de detenção da imigração japonesa em um aparente suicídio, a fatalidade mais recente em um sistema amplamente criticado pelos seus padrões médicos, monitoramento de detidos e cuidados de saúde mental.

Publicidade

A imigração é um assunto delicado no Japão, onde muitos se orgulham da homogeneidade cultural e étnica mesmo em meio a um encolhimento populacional e a pior escassez de mão de obra desde os anos 1970.

Aparente suicídio

Guardas que trabalham na instalação encontraram o homem, que tinha cerca de 30 anos de idade, na área de banho com uma toalha enrolada em seu pescoço, disse o Higashi Nihon Immigration Center, na província de Ibaraki, em uma declaração.

O homem, que não estava respirando quando foi encontrado, recebeu massagem cardíaca antes de ser levado ao hospital, onde teve sua morte declarada cerca de uma hora e meia depois

A causa da morte não foi confirmada, mas acredita-se que tenha sido suicídio, disse o porta-voz do centro Daisuke Akinaga, que se negou a identificar o homem. Ele disse que a polícia estava realizando uma investigação.

Indiano estava detido há 10 meses

Kimiko Tanaka, ativista que trabalha com detentos no centro, disse que o homem teve a liberdade negada na quinta-feira (12). Ele estava detido no Japão há cerca de 10 meses, disse ela, citando um outro detento no mesmo bloco como fonte da informação.

Akinaga, o porta-voz, se negou a comentar sobre o histórico de detenção do homem.

A recente morte levou o total no sistema de detenção de imigração do Japão para 14 desde 2006. Quatro das quais, com exceção do mais recente, foram suicídios.

As 17 instalações de detenção da imigração do Japão mantêm 1.317 pessoas desde sexta-feira (13), segundo o ministério da justiça.

Morte de vietnamita no mesmo centro de detenção em 2017

Um vigilante do governo, ativistas e advogados têm criticado os centros de detenção por causa do tratamento que os detentos recebem, cuidados médicos e como os guardas respondem a emergências de saúde.

Um relatório do governo sobre um vietnamita detido que morreu no mesmo centro no ano passado mostrou que ele foi deixado caído no chão por horas antes dos guardas chamarem uma ambulância.

Uma investigação realizada pela Reuters em 2016 sobre a morte de um homem em um centro de detenção em Tóquio revelou graves deficiências no tratamento médico e monitoramento das unidades.

A investigação também descobriu que doenças mentais, que variavam de depressão e ansiedade, eram frequentes e que a prescrição de sedativos e antidepressivos era comum.

Greve de fome

(inserido em 17 de abril às 16h, fonte: jornais Asahi e Mainichi)

Dezenas de estrangeiros iniciaram uma greve de fome no centro da imigração por causa da morte do indiano. Daisuke Akinaga, porta-voz do centro, citou a morte do indiano, detenções de longo termo e a impossibilidade de detidos em receber liberdade temporária como razões para o protesto.

De acordo com grupos de suporte, mais de 40 detidos aderiram à greve de fome, que teve início no domingo na instalação que atualmente mantém 335 estrangeiros.

Fonte: Agência Reuters
Imagem: Bank Image

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância